Criança mascara coronavirus covid

Casos de Covid-19 no DF crescem mais entre adolescentes e crianças abaixo de 2 anos

Os dois grupos, de outro lado, têm a menor letalidade por conta da doença. Os números são relativos às últimas duas semanas

atualizado 05/08/2020 10:13

Criança mascara coronavirus covidVladimir SmirnovTASS via Getty Images

O Distrito Federal registrou, nas últimas duas semanas, um aumento de 32,9% na quantidade de casos de Covid-19. Mas o crescimento acelerado em algumas faixas etárias preocupa.

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, entre 20 de julho e 3 de agosto, a maior alta no número de infecções ficou entre adolescentes de 11 a 19 anos, com 40,5%. Na segunda posição, registrando um valor bem próximo, estão as crianças com menos de 2 anos — que registrou um crescimento de 40,4% nos diagnósticos de novos casos.

O (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, analisou as informações divulgadas oficialmente pelo Governo do Distrito Federal (GDF).

Os números de novas infecções por Covid-19 crescem em ritmo diferente em cada grupo etário. O gráfico a seguir mostra a porcentagem de crescimento de casos, por faixa de idade, entre 20 de julho e 3 de agosto:

A terceira maior alta ficou entre pessoas de 70 a 79 anos. Nesse caso, o crescimento é mais preocupante quando comparado aos jovens, pois a Covid-19 afeta com maior gravidade a saúde dos idosos.

Enquanto a letalidade da Covid-19 está em zero para adolescentes e 0,3% nas crianças com menos de dois anos, ela pula para 10,7% em quem tem mais de 70 e menos de 80 anos. Isso significa que um em cada 10 casos diagnosticados nessa faixa etária termina em óbito.

A taxa de letalidade (quantas pessoas infectadas falecem por conta da doença) no DF está em 1,4%, mas esse valor não é distribuído igualmente por idade. O grupo mais afetado pela Covid-19 está entre as pessoas com 80 anos ou mais. Apesar de representar apenas 1,6% do total de novos casos no período, o segmento responde por 28% dos mortos.

Mortes de jovens
O Distrito Federal registrou nesta semana a primeira morte de um adolescente em decorrência da Covid-19. O óbito consta no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do DF, divulgado nesse domingo (2/8).

O óbito, contudo, não ocorreu nesse fim de semana. Isso porque todos os 33 falecimentos que entraram para a estatística oficial do Governo do Distrito Federal (GDF) no domingo aconteceram entre os dias 10 de junho e 28 de julho.

A Secretaria de Saúde do DF informou, por meio do boletim epidemiológico, que o adolescente tinha entre 11 e 19 anos. A pasta não deu mais informações a respeito desse caso.

Entre as vítimas da capital federal, há ainda duas crianças com menos de 2 anos e uma que tem entre 2 e 10 anos.

Como o coronavírus ataca o corpo?

0

Últimas notícias