Conteúdo especial

Amantes de café ganham evento especializado e gratuito no DF

De 21 a 24 de abril, primeira edição do Coffee Brasília quer incentivar a cadeia produtiva da capital federal

atualizado 12/04/2022 11:47

Que o café é paixão nacional, não há dúvidas. E o brasileiro é apaixonado pelo grão não só para consumo, como também para o cultivo – o Brasil é o maior produtor e exportador do mundo e o segundo maior mercado consumidor mundial. Nesse cenário, o Distrito Federal se destaca com importantes produtores.

Com o intuito de incentivar ainda mais a cadeia produtiva do café local e o amplo universo de produtos que utilizam o grão, surge a primeira edição do Coffee Brasília: um evento com entrada gratuita, que ocorre de 21 a 24 de abril próximo, das 10h às 22h, no CasaPark Shopping. 

Programação

Os organizadores prepararam uma programação recheada de experiências, que se estenderá por toda a estrutura do shopping, incluindo a praça central e os corredores do estabelecimento. O grande destaque será a Cafeteria Modelo, um espaço montado para apresentar as melhores práticas do mercado e abrigar palestras para empreendedores e amantes do café. O local também contará com menu degustação para que os visitantes possam conhecer novos sabores de café e abrigará o concurso de barista, cujas inscrições podem ser feitas no site do evento.

Produtores, fornecedores e empreendedores locais estarão no espaço chamado Coffee Brasília Fair. Em estandes, produtos serão comercializados e atividades oferecidas. Também pelo site do Coffee Brasília, os visitantes poderão agendar uma visita guiada às principais fazendas produtoras de café do Distrito Federal, com degustação de cafés especiais.

“Nossa expectativa é que o Coffee Brasília atraia um público de 4 mil pessoas nos quatro dias de realização do evento. O brasileiro é um apaixonado por café e o brasiliense irá descobrir que temos bons cafés produzidos também no Cerrado.”

Ana Cristina Alvarenga, uma das organizadoras do evento

As lojas do Casapark participarão do evento. Operações gastronômicas oferecerão pratos principais, drinks e sobremesas tendo o café como ingrediente. Já a Livraria da Travessa receberá talk shows enquanto as lojas Tidelli e Líder serão cenário para cursos de baristas. Quanto ao Eliá Spa, apresentará procedimentos estéticos com café.

Além disso, no espaço da Cafeteria Modelo, palestras gratuitas abordarão o mercado de café, o atual cenário do grão no Brasil, o futuro das cafeterias e a importância dos baristas. Harmonização, torras e drinks à base de café estarão entre os assuntos dos workshops. Já os cursos abordarão assuntos como gestão de negócios e cafés especiais.

A programação completa está no site e as inscrições antecipadas também podem ser feitas por meio do portal.

Homem tomando café Coffe Brasília
Primeira edição do Coffe Brasília quer incentivar a cadeia produtiva de café do DF

O café no Centro-Oeste

O cultivo do café no Centro-Oeste pode ser considerado uma atividade recente a nível de produção comercial do grão. Porém, a região possui as principais características para produção de altíssima qualidade – terrenos de elevada altitude, clima exclusivo e solo irrigados possibilitam um maior controle sobre as variações climáticas e aumentam o quesito de qualidade. São cerca de 3.500 hectares de café arábica e produção média de 125 mil sacas por ano.

De acordo com dados do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a área plantada no Planalto Central brasileiro é pequena se comparada às regiões de maior tradição no cultivo de café, a exemplo de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia e Paraná. Entretanto, os produtores locais, com a assistência de consultores especializados e tecnologia de ponta, têm conseguido que a cultura renda o máximo, fazendo com que a produtividade seja uma das maiores do país ao colher em média 60 sacas de café por hectare. A média nacional é de 30 sacas.

E o mercado tende a expandir. Após os anos 90, quando a fazenda Jarjour deu o pontapé inicial nas plantações comerciais até os dias de hoje, se viu um salto na quantidade e principalmente na qualidade, o que fez cafés do DF chegarem a premiações de nível nacional e internacional, como os recebidos pela fazenda Novo Horizonte. Produzido em uma fazenda da zona rural de Sobradinho, o café Minelis venceu o Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Expresso de 2019, com premiação recebida nos Estados Unidos.

“Brasília se destaca pela quantidade de cafeterias que se dedicam a servir cafés especiais. Uma das maiores concentrações de estabelecimentos desse tipo no país, o que demonstra que o consumidor do DF está inserido na chamada 4ª onda do café, que anuncia um mercado mais robusto e consumidores mais experientes. Isso traz para os produtores locais grandes desafios e a necessidade de que se dediquem a uso massivo da tecnologia para conseguir aliar quantidade à qualidade almejada pelo consumidor”, explica André Cenci, produtor à frente da fazenda Sendai, que participará do evento.

O Coffee Brasília é uma iniciativa de Ana Cristina Alvarenga, responsável pela Feira da Lua no Gilberto Salomão e idealizadora do YOLO Coworking, e Bruno Marcel, barista e gerente das operações de Café e Bar do Jamie Oliver Kitchen. A produção do evento é da Lua Cheia Produções.

Coffee Brasília

Data: De 21 a 24 de abril. Dia 21, das 12 às 20h; 22 e 23, das 10h às 22h; e 24, das 12h às 20h.

Entrada gratuita
Faixa indicativa livre

Site | Instagram