DF abre cadastro de autônomos para reparos em escolas públicas

As oportunidades são para trabalhadores de nove atividades. Eles serão pagos por horas técnicas trabalhadas, que variam de R$ 93 a R$ 206

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 30/10/2019 8:38

Trabalhadores autônomos poderão se credenciar, a partir desta quarta-feira (30/10/2019), para fazer manutenção em cerca de 700 escolas e creches do Distrito Federal. Pedreiros, chaveiros, bombeiros hidráulicos, pintores, eletricistas, técnicos em eletrônica, jardineiros, técnicos em informática e serralheiros são o público-alvo do banco de profissionais do programa Pequenos Reparos.

Os interessados devem procurar o Simplifica PJ, na QI 19 de Taguatinga, uma das 32 Salas do Empreendedor nas administrações regionais ou uma das 17 unidades da Agência do Trabalhador. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), eles serão registrados como microempreendedores individuais (MEIs) e receberão CNPJ. A lista de cadastrados será divulgada no site da SDE em 25 de novembro.

De acordo com a pasta, após o credenciamento, as solicitações de orçamento dos serviços serão encaminhadas aos MEIs, por ordem cronológica de credenciamento.

Deverão ser avaliadas no mínimo três propostas com orçamento descrito em horas técnicas trabalhadas, que variam entre R$ 93,44 e R$ 206,44.  Os valores foram definidos pela SDE após pesquisa de mercado validada pela Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico disse que o objetivo do Pequenos Reparos é “ampliar as oportunidades para os autônomos gerando renda e baratear o custo de manutenção das escolas”.

Últimas notícias