Confira 5 dicas de estudo para passar no concurso da Sefaz-DF

Especialista em certames da área fiscal explica como se preparar para a prova objetiva, prevista para ocorrer em fevereiro de 2020

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 20/09/2019 23:06

Concurseiros podem intensificar os estudos para o certame da Secretaria de Fazenda do Distrito Federal, pois o edital finalmente está disponível.

O documento foi divulgado nesta terça-feira (17/08/2019), no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Pasta terá 120 postos abertos: 40 para início imediato e 80 referentes a cadastro reserva. As vagas são para auditor fiscal.

Pensando nos candidatos que se preparam para as avaliações, previstas para 2 de fevereiro (objetiva) e 12 de abril (discursiva), o professor Anderson Ferreira, coordenador de carreiras fiscais do Gran Cursos Online, listou cinco dicas de estudo. Confira!

 Olho no relógio

Os testes serão aplicados apenas em 2020, mas os interessados devem estar atentos. São cinco meses até a etapa objetiva. “Por mais que o tempo pareça muito, o candidato tem que intensificar ao máximo os estudos e não relaxar”.

“É preciso ter um bom planejamento e tomar cuidado para que o tempo não atrapalhe”, explicou.

Intensifique os estudos

Quem já havia iniciado uma rotina de aprendizados deve intensificá-la e dedicar-se à revisão do conteúdo. “Se você vinha estudando de segunda a sexta durante cinco horas diárias, por exemplo, será preciso aumentar essa dedicação e apertar o acelerador”.

Método Cebraspe

De acordo com Anderson Ferreira, os aspirantes ao serviço público devem ficar atentos ao método de correção do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), banca organizadora.

No modelo de prova feita pela empresa, cada questão errada anula a pontuação de uma certa. “Os concurseiros têm de estudar a banca, ficar especialistas nesse tipo de questão”.

Defina prioridades

Um dos pontos mais importantes, de acordo com o professor, é definir quais questões têm maior relevância na pontuação final. “Há perguntas com peso 3 e com peso 1. As com maior pontuação representam 75% do total da prova objetiva. É onde o candidato tem mais chance de pontuar”.

Perguntas sobre direito tributário (15 questões), legislação tributária (25 questões), auditoria fiscal (20 questões), contabilidade geral e de custos (15 questões) e direito financeiro (5 questões) têm peso 3.

Prova discursiva

Não desanime para a prova discursiva! A avaliação está prevista para 12 de abril de 2020, mas, segundo o especialista, é importante conhecer a estrutura do exame.

“O candidato deve estar atento para conceitos gerais, regras de questões de um exame discursivo e não deixar para estudar em cima da hora. Também é importante dar uma atenção maior às matérias de conhecimentos específicos”,

Sobre o concurso

As inscrições começam no dia 22 de novembro e vão até 19 de dezembro, no site do Cebraspe. A taxa a ser desembolsada pelos candidatos é de R$ 55.

A carreira de auditor fiscal exige formação superior em qualquer área e, para o ingresso na área, são necessários conhecimentos avançados sobre tributação, auditoria e gestão. O último concurso para a pasta foi realizado em 2001.

O salário inicial da carreira é de R$ 14.970, podendo ser acrescentados gratificações de titulação, adicional de qualificação, indenização de transporte e outros benefícios. O último reajuste dos auditores ocorreu em 2013.

 

Últimas notícias