Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Primeiro sex toy? Veja dicas para não errar e potencializar a experiência

Desde o design até a potência, diversos fatores devem ser levados em consideração antes de comprar o primeiro vibrador

atualizado 20/11/2020 11:06

Primeiro vibradorFoto: Malvestida Magazine

Com o empoderamento e o prazer sexual femininos cada vez mais em pauta, muitas mulheres que antes os viam como tabus decidiram dar uma chance ao autoconhecimento e à masturbação.

Sabe-se que, para isso, os vibradores podem ser ótimos aliados. Mas com tantas opções no mercado, como escolher o primeiro sex toy sem ter tanta experiência?

Diversos fatores devem ser levados em consideração antes de comprar o primeiro vibrador. De acordo com a empresária e sócia da Na Hora H sex shop, Vitória Meira, o design é uma característica importante a ser pensada, principalmente para iniciantes.

“O mercado sensual se reinventou nos últimos anos e apostou em design para atrair o público que não era fã de vibradores realísticos – que hoje não representam nem 12% das vendas em sex shops. As mulheres costumam apostar em modelos mais descaracterizados”, explica.

Além disso, é importante já se conhecer com a masturbação à moda antiga (com os dedos) antes de comprar um brinquedo. Afinal, sabendo onde e como se sente mais prazer, fica mais fácil saber o tipo de sex toy a ser escolhido.

Tipos de vibradores

Sugadores: para mulheres que não curtem penetração ou preferem apenas o estímulo do clitóris durante a masturbação, existem os sugadores clitorianos. Um dos modelos em maior ascensão no mercado erótico, o sugador promete levar a mulher a orgasmos múltiplos em pouco tempo.

“Eu posso afirmar que é um nível de estímulo extraordinário! Indico que toda mulher tenha a oportunidade de experimentar um sugador clitoriano, pois é uma tecnologia inovadora e completamente diferente de outros vibradores”, explica Vitória.

0

Rabbits: há também quem goste da penetração durante a masturbação, mas mesmo assim não quer abrir mão do estímulo clitoriano – que é essencial para o orgasmo feminino. Para esses casos existem os rabbits, que são os vibradores de estímulo duplo, ou seja, oferecem penetração e estímulo clitoriano simultâneos.

0

Para casais: para quem está em um relacionamento e quer dividir a experiência do sex toy, o mercado também oferece diversas opções. Além dos brinquedos com controle por aplicativo, existem os vibradores em formato de U, que foram pensados para poder estimular diversas partes dos corpos feminino e masculino e aumentar a intimidade do casal.

0
Cuidado com a potência!

Ainda que seja empolgante tomar a decisão de comprar o primeiro sex toy, ir com muita sede ao pote e adquirir um produto muito potente logo de cara pode não ser uma boa ideia. Para a empresária, fazer isso pode causar desconforto e trazer uma primeira impressão errada.

“Isso pode acontecer principalmente se a mulher não tem a prática de se tocar. A região clitoriana é muito sensível, então sempre indicamos uma ‘escadinha’. O segredo é apostar em vibradores descomplicados para a primeira experiência”, diz.

Segundo Vitória, uma boa opção (e uma das mais escolhidas para primeiro vibrador) é o mini bullet. Além de ser mais suave, os mini bullets costumam ser mais acessíveis e bastante discretos.

0
Potencializar a experiência

Uma vez que a escolha foi feita e o vibrador comprado, por que não usar algumas dicas para potencializar a experiência e o prazer? Para começar, Vitória lembra que o prazer começa na mente, logo é preciso se permitir.

Para ficar mais à vontade, criar um clima pode ser uma boa ideia. Luzes suaves, músicas sensuais, um ambiente tranquilo, velas… vale tudo para se soltar.

No caso de um vibrador de penetração, a especialista lembra que o uso de lubrificante é essencial para deixar tudo mais prazeroso. “Existem também os géis sensibilizantes e potencializadores de orgasmos”, indica.

Últimas notícias