Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

“Guia do bumbum feliz”: sexóloga dá 6 dicas para iniciantes no sexo anal

Especialista garante que estas sugestões vão ajudar quem quer começar a experimentar o prazer anal na quarentena a ter uma boa experiência

atualizado 17/05/2020 12:49

Plug anal transparente com pompom rosaFoto: tino serraiocco/Getty Images

Ainda que muito praticado mundo afora, tanto por homens quanto por mulheres – sejam héteros, bi ou homossexuais -, o sexo anal continua sendo um dos maiores tabus entre as pessoas quando o assunto é sexualidade.

Contudo, o ânus é uma área muito erógena do corpo humano e sentir prazer com ele é um direito de todos. Desconstruir o tabu é, inclusive, o primeiro passo para evitar experiências ruins, como constrangimento ou dor.

Como a quarentena está sendo um momento de autoconhecimento, que tal usar esse tempo para “começar os trabalhos” e inserir o anal no repertório sexual? Para isso, a terapeuta sexual Tâmara Dias dá as principais dicas para dar tudo certo. Confira:

1 – Tenha vontade

A primeira coisa que se deve levar em consideração é se há vontade genuína em praticar o sexo anal. Afinal, ainda que seja saudável e prazeroso, cada um tem o direito de querer ou não fazer. “Não faça nada somente para agradar o(a) parceiro(a)”, diz Tâmara.

2 – Tesão nas alturas

O relaxamento também é essencial para que o anal seja gostoso. Logo, quanto mais excitado, mais relaxado. “A dica é abusar das preliminares, ir estimulando a área mais suavemente para apenas depois começar a tentar a penetração”, indica.

3 – Brinquedos

Não é novidade que os brinquedos e acessórios eróticos são ótimos aliados do prazer – tanto solo quanto a dois. Para começar o sexo anal (e também dar uma variada nele quando já estiver mais experiente) existem plugs e vibradores específicos, com vários tamanhos, materiais e propostas. “Existem diversos modelos voltados para a iniciação”, explica.

0
4 – Camisinha e muito lubrificante

É sempre bom lembrar que a camisinha sempre se faz necessária para proteger os dois envolvidos, já que o sexo anal também é um meio de transmissão de infecções e doenças sexualmente transmissíveis.

E o lubrificante é essencial para deixar tudo mais confortável e até mesmo evitar fissuras, já que o ânus não tem lubrificação natural. “Já deixe ao alcance das mãos”, lembra a especialista.

5 – Paciência

Não adianta achar que é só deitar, dar umas lambidas, botar lubrificante e penetrar. Se o casal estiver com pressa, as chances de dar errado são grandes. “Se certifique de que o/a parceiro/a seja paciente para passar por todo o processo e somente fazer o que você permitir”, indica.

É essencial ir aos poucos para que a região se acostume e não seja muito dolorido. Começar com a ponta do dedo, depois ele inteiro e ir aumentando progressivamente. Tudo bem devagar para não se tornar uma coisa traumática.

6 – Posições

Não chega a existir uma posição ideal para o sexo anal, mas para quem está começando pode ser interessante tentar as que dão mais autonomia para que está sendo penetrado. “De ladinho ou a pessoa por cima facilitam o controle da penetração, aí é você quem dita”, garante.

Últimas notícias