Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Esqueça o motel: AirBnB é o novo point para transar

A opção é mais barata que um motel e pode ser estendida para vários dias. Fica a dica!

atualizado 09/02/2020 10:05

Reprodução/ FreePik

Você deve estar pensando: “Como eu nunca pensei nisso?”. Pois é! Para quem não sabe, o Airbnb é um serviço de hospedagem que ganhou muita popularidade nos últimos anos, por oferecer estadias de curto e médio prazo por preços mais vantajosos que os de hotéis e pousadas.

Nele, os usuários podem cadastrar suas residências ou outros imóveis para que as pessoas se candidatem a passar um tempo nelas mediante um pagamento. Tudo é bastante organizado e a mediação, após os usuários se encontrarem por meio do Airbnb, é feita pelos próprios interessados.

Contudo, algumas pessoas utilizam o serviço na própria cidade, até mesmo perto de casa, apenas para transar. É o caso de Lucas*, de 21 anos. Ele é estudante de arquitetura na UnB e com frequência usa o serviço para esse fim. “Como eu ainda moro com meus pais, sempre falo para os ‘boys’ que estou ficando para alugar um apê no AirBnB”, explica.

Para ele, a opção é melhor do que ir para o motel. “É mais barato e ainda dá para passar a noite ‘de boa’, acordar, tomar um café com calma, ficar fazendo carinho e tal”, conta.

Já a anfitriã Maria Clara Gonçalves, de 27 anos, afirma que acha a prática normal e não vê problema que façam em seu apartamento, disponível para ser alugado na Asa Norte. “É normal, as pessoas transam, deixam tudo limpo depois… Eu não reclamo, faria o mesmo”, completa.

Outra situação que pode acontecer é a de usuários da plataforma que a utilizam como uma espécie de Tinder com hospedagem. Os relatos de usuários do Airbnb que tiveram relações sexuais consensuais com seus hóspedes/anfitriões não são poucos, a ponto de haver discussões sobre o tema em plataformas como o Reddit ou o Quora.

 

Últimas notícias