Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Controlar o orgasmo pode prolongar o prazer no sexo e aumentar o tesão

Um artigo, publicado no inglês The Sun, explica a prática de segurar o gozo para o clímax durar mais tempo

atualizado 01/11/2021 18:12

Controlar o orgasmo pode ser uma forma de ter mais libido. Um artigo publicado no The Sun apontou uma dica tântrica que promete aquecer as coisas entre quatro paredes e aumentar a intensidade do prazer.

A técnica, apesar de muito promissora, não tem muitos segredos.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0
O que é o controle do orgasmo?

Controlar o orgasmo pode ser tanto uma técnica usada pela própria pessoa a fim de aumentar a libido e prolongar o prazer, como uma prática comum no universo BDSM para dominação e submissão.

De acordo com o artigo, levar o prazer ao limite, segurar e reiniciar a prática promove que o fluxo sanguíneo e a sensibilidade nos órgãos genitais aumentem. Com isso, o resultado é um orgasmo mais longo. Além disso, há também um aspecto psicológico de querer o que não se pode ter.

A prática

O artigo aponta que atrasar o orgasmo com a intenção de prolongá-lo aumenta a excitação e aproxima os pares mais profundamente. E a prática pode variar de acordo com cada pessoa. Alguns optam por chegar ao limite várias vezes antes do clímax final, outras chegam quase ao orgasmo e recuam. 

A ideia é interromper o ato quando estiver quase chegando lá e depois reiniciar. Dá para praticar em si mesmo com a masturbação ou no sexo com a parceria.

No BDSM

Do inglês, orgasm control, a técnica envolve dominação e submissão. Quando o parceiro submisso é levado à beira do clímax e, em seguida, forçado a parar.

Nesse caso, o orgasmo é interrompido por ordem da pessoa que está dominando. E esse ciclo acaba se repetindo algumas vezes na dinâmica do orgasm control. O jogo acaba sendo psicológico e envolve se entregar totalmente aos domínios do outro.

Mais lidas
Últimas notícias