Celebridades, subcelebridades e tudo sobre televisão de maneira ácida e divertida.

Crítica: Jucelino Kubicast se destaca por fugir do clichê dos podcasts

Em meio a uma enxurrada de novos podcasts com formatos iguais, humorista carioca consegue promover um papo de boteco verdadeiro

atualizado 25/11/2021 19:42

Reprodução/YouTube

Um típico boteco suburbano no Rio de Janeiro. Esse é o cenário de Jucelino Kubicast, podcast que se destaca no gênero onde foi criada uma espécie de fórmula de sucesso que parece estar tomando o mesmo rumo das vodcas de sabor.

Há alguns anos, o drink se popularizou entre os jovens, mas acabou se se tornando repetitivo e sem novidades pouco tempo depois, até ser esquecido. Já os podcasts, apesar de serem ouvidos por mais de 34 milhões de ouvintes no Brasil, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Podcasters, parecem estar tomando o mesmo rumo das vodcas saborizadas e outros fenômenos que, rapidamente, se desgastaram pela repetição de um modelo.

0

Contudo, ao lado de um elenco de figurinhas carimbadas do Biricotico’s Bar, e de convidados que não estão em tanta evidência na mídia como figuras que participam dos podcasts mais famosos da atualidade, Diogo Defante vai na direção oposta da fórmula quadrada que se criou em cima do gênero.

Sem roteiro, organização, perguntas prontas ou qualquer esforço para fazer sentido, o que Diogo Defante apresenta foge do padrão das conversas engessadas e programadas de muitos podcasts e aposta na naturalidade de um papo de boteco.

Apresentador, boêmios convictos, clientes fieis, convidados e outras pessoas que aparecem no bar em cada episódio se unem para jogar conversa fora enquanto bebem e petiscam algo, sem o objetivo de ter relevância ou provocar frases polêmicas que depois serão repercutidas.

Desprendido da obrigação de gerar conteúdo relevante, Jucelino Kubicast nada mais é que um dia normal em um boteco – apesar das câmeras e microfones ligados – e agrada quem já não acha mais interessante a fórmula batida que 90% dos podcasts atuais seguem.

Mais lidas
Últimas notícias