Celebridades, subcelebridades e tudo sobre televisão de maneira ácida e divertida.

Adriane Galisteu revela ter recebido “mesada” de Senna para acompanhá-lo

Piloto queria ter a namorada mais tempo por perto e por isso lhe pagava o equivalente ao que ela ganhava como modelo

atualizado 05/12/2020 19:50

Reprodução

Adriane Galisteu abriu o jogo sobre seu relacionamento com Ayrton Senna e admitiu que o piloto lhe dava uma ajuda de custos mensal, para que pudesse acompanhá-lo nas corridas e continuar ajudando em casa. “Eu era arrimo de família. Não tinha quem pagasse as contas”, revelou a loira em bate-papo com youtuber Theodoro Cochrane, filho da apresentadora Marília Gabriela.

“Ele foi comigo na Elite [agência de modelos], viu quanto eu ganhava, pegou esse valor e começou a depositar na conta da minha mãe. Muita gente pensava que ele me pagava para eu estar com ele. O que ganhei dele foi um pijama e um carro que tenho até hoje”, completou.

Um ano após a morte de Senna, em 1995, Galisteu aceitou a proposta da Playboy para posar nua. Ela garantiu que esse trabalho a deixou financeiramente independente.

“Topei o dinheiro na mão. E mudou minha vida. Comprei apartamento, paguei as dívidas do meu irmão… Havia o preconceito. Mas hoje em dia o preconceito continua aí na internet. Eu era modelo comercial, trabalhava numa loja, aí chegou essa oportunidade de fazer as Coelhinhas e eu topei. Sempre brinquei: ‘Pagando bem, que mal tem?’”, relata ela, que destacou ainda a reprovação de sua mãe.

0

Últimas notícias