Bastidores da televisão, notícias da sua novela preferida e entrevistas com os principais atores

Paula Cohen substituiu Vera Holtz em Nos Tempos do Imperador

Com uma caracterização que a modifica muito da vida real, até a equipe ficava assustada com a diferença entre a atriz e a personagem Lota

atualizado 08/10/2021 18:35

Paula CohenSérgio Baia/Rede Globo/Divulgação

Você está olhando para essa mulher da foto e já identificou o que e quem ela faz na televisão? Provavelmente não! Ela é a atriz Paula Cohen, responsável por dar vida à Lota Pindaíba, personagens de Nos Tempos do Imperador, que sonha em se tornar íntima da família imperial e se mete em mil confusões por causa disso. Para entrar no set, Paula passa por uma longa caracterização. “Nossa equipe, às vezes, me via descaracterizada de Lota e não acreditava que era eu (risos). Todos ficavam assombrados com a diferença. Agora eles já se acostumaram”, explica a atriz.

O papel de Lota, inicialmente, não seria dela. A personagem era da gigante Vera Holtz. Mas, com a pandemia, Vera deixou o elenco da obra das seis. E tamanha responsabilidade de substituí-la ficou a cargo de Paula, dona de uma sólida carreira nos palcos. “Ela é uma das maiores artistas do Brasil. Uma mulher comprometida com a sua arte, performa, questiona, uma artista na potência máxima da palavra. Tem uma sensibilidade e postura que inspiram”, conta Paula, que divide uma coincidência de vida com Vera: “Nós fizemos a mesma escola de teatro, a EAD (Escola de Arte Dramática), em São Paulo. Quando eu entrei na escola, ela já era uma grande referência como atriz”.

0

Paula já conhecia Vera. As duas fizeram juntas a série Eu, a Vó e a Boi, de Miguel Falabella. “Foi deliciosa estar perto ali, tivemos algumas conversas ótimas”, conta a intérprete de Lota, que revela o maior desafio da personagem: “Tivemos muito pouco tempo para preparar. Fomos muito focados, eu e o meu parceiro genial Ernani Moraes, e muito bem recebidos e direcionados pelo Vinícius Coimbra. Eu foquei bastante na construção da prosódia, fizemos aulas com a professora Iris Gomes da Costa. Descobrimos muito na troca entre mim e o Ernani, nos demos bem de cara e, mesmo com pouco tempo, fez com que estivéssemos em campo seguro para mergulhar no jogo”.

Sem filhos ainda na vida real, Paula conta como criou a maternidade de Lota. “Exerço desde sempre uma maternidade artística, eu tenho muitos filhotes: peças, meus livros de poemas, shows… sou uma artista inquieta e proponente. Acredito que esse estado de criação e de produção artística é, de alguma maneira, parir e cuidar dessas crias de arte”, explica Paula, que emenda: “Tenho um instinto maternal forte, sou bastante afetuosa, com sobrinhos, amigos, família em geral, não é difícil para mim me colocar nessa situação e estabelecer esse elo maternal. E tive uma grande sorte de ter como filhos dois atores tão entregues e talentosos, como é o caso do Zapa e do Fuentes. Estamos todos muito comprometidos”.

Últimas notícias