Bastidores da televisão, notícias da sua novela preferida e entrevistas com os principais atores

Império: Em sua primeira cena, Maria Isis lava os pés de José Alfredo

Para Aguinaldo Silva, cena simboliza os sentimentos do personagem de Marina Ruy Barbosa pelo protagonista

atualizado 13/04/2021 14:37

Marina Ruy Barbosa massageando pés de Alexandre Nero em ImpérioReprodução/Gshow

Na primeira cena de Marina Ruy Barbosa em Império, nada de sexo ou cena caliente. Assim que recebe José Alfredo (Alexandre Nero) em sua casa, a ninfeta mostra toda sua submissão a ele e lava os pés do amante. A aparição da ruiva, de calcinha e sutiã, está prevista para acontecer no capítulo de quinta-feira.

A cena já mostra o rosto de José Alfredo, deitado na cama de olhos fechados… A câmera vai descendo pelo corpo dele até mostrar o que Maria Isis faz: lava com a maior unção os pés do amante, que estão dentro de uma bacia de água morna e espumosa. Ela lava os pés dele e depois pega uma toalha imaculadamente branca e os enxuga. A seguir lhe calça as meias e os sapatos, e só então olha para ele e fala. “O que achou?”, pergunta.

José Alfredo abre os olhos, senta na cama, faz um carinho no rosto dela e só então responde. “Perfeita”, diz ele, que levanta e sai.

0

Maria Isis fica ali imóvel um instante até que levanta e sai correndo. José Alfredo já está com a porta aberta para sair quando Maria Isis vem lá de dentro a correr e se dirige a ele. “Eu te amo!”, se declara ela. José Alfredo se volta para a moça, que vai se jogar nos braços dele. “Eu sei Maria Isis (beija os cabelos dela). Você foi mais um presente que Deus me deu, e eu sempre agradeço a ele por isso”, responde. Ele sai a olhar para ela, fecha a porta suavemente… E ela fica ali na sala a pensar no que ele disse.

“Na primeira cena entre os dois, ela, simbolicamente, lhe lava os pés e assim o purifica. Isso está bem frisado no texto original. O que ela significava para aquele homem tão poderoso e cheio de problemas? A volta à inocência. Um amor tardio que resgatava o primeiro, com a cunhada, que não deu certo”, explica o autor Aguinaldo Silva.

Últimas notícias