Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

“Não importa se tem dinheiro ou não”, diz mãe de Juliette

“Se a pessoa quiser me tratar bem por que eu sou isso ou aquilo, não aceito", disse Juliette

atualizado 21/04/2021 13:26

juliette freire instagram 1Reprodução/Instagram

Juliette e Camilla de Lucas tiveram uma daquelas conversas bem sinceras no BBB21, e a paraibana mostrou mais uma vez um lado humanizado, que transcende a linha entre o reality e a vida fora do programa: “Se a pessoa quiser me tratar bem por que eu sou isso ou aquilo, não aceito. Eu já tive paqueras que me tratavam como uma rainha, me levavam no melhor restaurante do mundo e quando chegava lá, distratavam o garçom ou não davam um troco a um morador de rua”.

A coluna conversou com a psicóloga Lidiane Silva sobre esse comportamento de empatia da maquiadora: “Ao observar a construção e execução do pensar, falar e se comportar de Juliette, é possível observar que a participante usa de suas vivências e experiências como um caminho para praticar coerência no que pensa e faz sobre as relações interpessoais”.

“Ela é observadora, demonstra ter seus valores, conceitos éticos e caráter bem formados e elaborados por sua psique, e isso é manifestado pela mesma ao colocar em prática o conceito de empatia, uma forma humanizada de compreender e lidar com o ‘outro’, o que seria incomum no nosso dia a dia, e o que desperta a conexão do público com a mesma”, explica a doutora.

0

Dona Fátima, mãe de Juliette, contou à coluna sobre as atitudes da filha com os outros: “Ela cresceu na maior comunidade de Campina Grande, o Pedregal. Aprendeu que as pessoas são mais do que o que elas tem, não importa se tem dinheiro ou não, ela trata todo mundo por igual. Respeita todo mundo. Porque o que vale é o que a pessoa tem no coração”.

Juliette tornou-se um fenômeno por demonstrar na prática que é possível ser uma pessoa que tem defeitos, porém escolher ser sua melhor versão, sendo humanista, valorizando o “ser” em sua totalidade. “Com uma personalidade e um jeito que envolve coragem e faz revolução com seus discursos bem construídos, a participante do BBB21 nos demonstra todos os dias que o olhar humanizado e empático sobre o outro ainda é a melhor forma de conhecer com quem convivemos, além de fazer a diferença por onde passa,” conclui a psicóloga.

Últimas notícias