Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Lucas Lucco admite já ter usado anabolizantes: “Aplicava na coxa”

O cantor iniciou o uso dos esteroides quando tinha 16 anos, por se achar muito magro; após o tempo de uso ele relatou efeitos adversos

atualizado 21/10/2021 10:56

Em entrevista à Coluna LeoDias, o cantor Lucas Lucco dividiu sobre a época que fez uso de anabolizantes. O cantor tinha apenas 16 anos quando iniciou as aplicações por se achar magro demais. Os pais de Lucas foram fundamentais para ajudarem ele no tratamento com endocrinologista e tratar dos efeitos adversos causados pelo uso de esteroides. 

No auge da adolescência, com 16 anos, Lucas Lucco foi convidado a trabalhar como modelo em Belo Horizonte. Nessa época, o cantor explicou que pesava apenas 69 kg e já media 1,85 m – sua altura atualmente. Essa insatisfação o levou a buscar métodos que acelerassem o processo de ganho de massa muscular.

0

Em entrevista à Coluna, ele admitiu que aplicava em si mesmo, na própria coxa e sua mãe estranhou a rápida diferença: “A minha mãe até ia me visitar e ela falava: ‘Mas você tá meio inchado’, e eu não… nada…”, lembra. Lucas Lucco teve suas fases com o anabolizante dos 16 aos 23 anos e coloca isso na conta de sua própria ansiedade de alcançar resultados, visto que ele sempre se exercitou regularmente. 

Só durante a carreira como cantor e a agenda lotada de shows que o artista começou a sofrer as consequências do uso de esteroides. Ele relatou uma grande mudança de humor, com constante irritabilidade e inchaços pelo corpo, principalmente no rosto.

Foi o basta para os pais de Lucas Lucco, que o levaram até um médico endocrinologista que trata, inclusive, o cantor até hoje: “Meu pai e minha mãe sentaram no restaurante do hotel com ele e meio que ó ‘toma que é teu, o moleque tomou uns negócios e tá meio ruim da cabeça, você precisa ajudar a gente’”. A partir disso ele iniciou acompanhamento e afirma uma melhora de “1000%” a sua qualidade de vida.

Lucas ainda aproveitou para deixar um recado: “É bom falar disso porque a galera toma mesmo, e acham que as consequências não vem e vem. Uma hora ou outra… Vem. (…) Às vezes nem percebem que está tomando e tá alterando o humor, a forma de ser. Não é uma coisa que compensa”, disse. 

Mais lidas
Últimas notícias