Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Elenco fixo, make em casa e testes de Covid-19: regras da Globo na pandemia

Quem está participando das filmagens diz que chega a ser chato. Mas, antes chatice do que Covid-19, não é mesmo?

atualizado 31/08/2020 9:23

Reprodução/Instagram

A volta das gravações nos Estúdios Globo estão dando o que falar e a rede está tão preocupada com a saúde e a segurança de todos que quem está participando das filmagens diz que chega a ser chato (mas, antes chatice do que Covid-19, não é mesmo, minha gente?).

Para evitar a circulação de pessoas, a emissora cortou todos os figurantes e investiu na contratação de elenco de apoio fixo. Ou seja, são sempre as mesmas poucas pessoas que compõe as cenas ou que participam com poucas falas. Dizem que o salário de cada um é bem satisfatório.

0

Antes de começarem as gravações, todos foram testados, tanto com o PCR como com a sorologia e, de cinco em cinco dias, todos fazem exame PCR. Um laboratório foi montado dentro de um dos módulos do local para testagem dos funcionários.

Alguns têm que dividir o camarim, mas só um de cada vez. Quando uma pessoa sai, entra uma equipe para desinfectar todo o local antes de a próxima adentrar. As roupas usadas são colocadas dentro de sacos especiais e desinfectadas após cada uso.

Todos os atores, tanto os principais quanto os de apoio, devem ir maquiados e penteados de casa. Não há maquiadores para atender nos estúdios. Quem tiver alguma dificuldade, pode fazer uma chamada em vídeo e o maquiador ajuda a distância.

Uma cena que demoraria 20 minutos para gravar está levando mais de duas horas, pois cada take é feito separadamente: enquanto um ator fala, o outro está de máscara. Depois, eles invertem. A placa de acrílico que é colocada entre os atores também está dificultando e atrasando muito as gravações. A equipe técnica está sofrendo porque o acrílico dá muito reflexo, atrapalhando as cenas.

Um fiscal da saúde fica em todas as gravações controlando e observando cada passo dos funcionários que, além de usarem máscara, têm de ficar a um braço de distância, no mínimo, dos colegas.

Mais lidas
Últimas notícias