Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Dupla diz que pagou para cantar em programa de Raul Gil não exibido

Sérgio & Manoel dizem ter pago R$ 25 mil pela apresentação em 2019. SBT nega cobrança de artistas, e afirma inclusive pagar cachê

atualizado 29/05/2021 19:39

raul gilDivulgação

A dupla Sérgio & Manoel reclama que pagou R$ 25 mil para cantar no Programa Raul Gil. A atração foi gravada em 2019, mas nunca foi ao ar. Os cantores participaram de um segundo episódio, que foi exibido, mas pedem o dinheiro do primeiro de volta, já que não tiveram divulgação. Já a assessoria de imprensa do SBT informou que não cobra para artistas se apresentarem e que, inclusive, paga cachê.

“Todos os programas que nós fomos foram pagos. O pessoal que fez a intermediação disse que teríamos que pagar R$ 25 mil para a pessoa que agenciou. Saímos de Belo Horizonte para São Paulo, gastamos com avião para o empresário, van e hospedagem. Gravamos o programa e cantamos duas músicas. Depois de alguns dias, nos avisaram que o programa só iria ao ar no mês seguinte”, contou Sérgio em entrevista à coluna.

“Apareceu outra oportunidade para participar do banquinho do Raul. Aí nos fizeram pagar de novo mais R$ 25 mil. Fizemos o programa de novo, e esse sim foi ao ar. Depois de seis meses, lembramos do primeiro programa e ligamos para o pessoal. Eles falaram que ainda iria passar. Passaram mais quatro meses, voltei a ligar e começaram rumores de que eles tinham perdido o programa e que não iria mais passar”, afirmou o cantor.

A coluna procurou Raul Gil Júnior, o Raulzinho, diretor da atração, que afirmou que o programa foi exibido e enviou um link do YouTube do canal Vovô Raul Gil com a apresentação da dupla. O vídeo foi postado há oito meses. Porém, Raulzinho disse que desconhece sobre qualquer negociação de valores com divulgadores de artistas para participar do programa.

“Procurei na internet e vi que os meninos estão lá, fizeram o programa. Caso alguém tenha feito algum tipo de negócio para essa divulgação, não estou sabendo. Sinceramente, nem me lembro deles”, afirmou Raulzinho. “Se o programa realmente tivesse passado, teriam informado os nossos empresários, os intermediários. Eu ainda estou brigando com eles para reaver o dinheiro ou o programa”, rebateu Sérgio.

O cantor apontou três pessoas como sendo os intermediários da negociação. O empresário da dupla, Rosimar, Tina Valente, divulgadora, que tem contatos em gravadoras e emissoras, e Marco Bip, divulgador que os acompanhou durante a gravação no Programa Raul Gil. “Depositávamos para a Tina ou para o Rosimar, e o Bip tinha livre acesso lá dentro. Mas não sei como era feita a distribuição”, explicou Sérgio.

De fato, Raulzinho confirma que Bip costuma levar cantores para se apresentarem no programa. “Ele é um grande amigo meu e sempre traz artistas. Ele é um dos divulgadores que eu costumo ajudar, assim como vários outros independentes do Brasil inteiro. Mas eu não recebi esse dinheiro e nem sei para quem foi esse dinheiro, e desconheço se alguém cobrou isso”, afirmou o diretor.

“O Bip já trouxe muita gente para o programa que hoje é sucesso no Brasil inteiro. Ele trouxe o Padre Fábio de Melo quando ele nunca tinha feito nenhum programa de televisão”, continuou Raulzinho. De acordo com Sérgio, os intermediadores ainda tentaram oferecer que a dupla gravasse o Programa Raul Gil novamente sem pagar, para compensar o episódio que não foi ao ar, mas nunca marcaram uma data.

Em nota, a assessoria de imprensa do SBT negou que a emissora cobre para os artistas se apresentarem nos programas da casa. “O SBT não cobra nenhum tipo de valor para participação nos programas. Ao contrário, normalmente paga cachê. Será necessário descobrir quem é o intermediário que se apresentou usando o nome do SBT. A emissora tem o setor de Compliance que poderá apurar a denúncia”, informaram.

0

Últimas notícias