Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

“Até hoje, sinto emoção”, diz Zezé di Camargo nos 30 anos de É o Amor

A canção é um marco na música brasileira, principalmente para aqueles que já se amaram embalados pela composição

atualizado 16/04/2021 18:34

Zeze Di CamargoReprodução/Instagram

Há 30 anos chegava aos rádios uma canção que entraria para a história da música brasileira. É o Amor apresentou Zezé di Camargo & Luciano para o grande público e marcou toda uma geração. Para celebrar a data, a coluna conversou com Zezé, que contou que o sucesso da faixa lhe deu a sensação de dever cumprido, mas também de responsabilidade com todos aqueles que se amaram ao som de sua composição.

“É o Amor é uma canção verdadeira, não tem prazo de validade. Assim como Detalhes ou Como é Grande o Meu Amor Por Você, de Roberto Carlos. Vai ficar na vida de quem ama. O amor nunca vai deixar de existir, as paixões nunca vão deixar de acontecer. E quando se fala de sentimentos, a música romântica vai estar presente. Talvez essa seja a maior razão dessa canção ter se mantido tão latente na vida das pessoas”, comentou Zezé.

Para o cantor, a letra de É o Amor não precisaria ser diferente se fosse composta hoje. “As coisas não mudam para se falar de amor. Mudam as palavras, mas o tema é o mesmo. Poderia fazer outro arranjo, porque há sempre um instrumento da moda no sertanejo. Atualmente, é a sanfona, então, eu usaria. Mas talvez assim, a música não seria eternizada como foi”, afirmou ele.

0

Mas Zezé acredita que o diferencial dos versos, que começam com “Eu não vou negar que sou louco por você…”, é o sentimento. “Até hoje, quando eu canto É o Amor, sinto emoção na melodia, na maneira de cantar. Eu canto aquilo que me faz ficar emocionado”, disse o sertanejo, que hoje se inspira em sua noiva. “A Graciele já foi inspiração de várias canções, é atualmente e será no futuro. Para a música, para a vida, para tudo”, se declarou.

Assim como eles, muitos outros casais apaixonados já embalaram o romance ouvindo a canção. “Eu tenho uma sensação de responsabilidade com todas as pessoas que casaram, se amaram ou conheceram alguém ao som de É o Amor. É uma participação muito forte na vida das pessoas, muitas que a gente nem vai conhecer. Mas meu coração fica leve e feliz com a certeza do resultado”, comentou Zezé.

Por enquanto, as celebrações pelos 30 anos de sucesso de Zezé di Camargo & Luciano seguem adiadas devido à pandemia do Covid-19. Mas a dupla espera retornar aos palcos em breve. “Não dá para fazer um show comemorando os 30 anos se não for junto com o nosso público. Então, temos que esperar. A gente quer fazer isso nos braços do povo”, garantiu o cantor.

Mas os fãs podem esperar algumas novidades para este ano. Os cantores já filmaram uma websérie na qual convidam artistas para regravar seus sucessos. Ivete Sangalo, Luan Santana, Marília Mendonça, Thiaguinho e Alexandre Pires participaram do projeto, que ainda não tem data de lançamento. Já o cruzeiro É o Amor, previsto para novembro, está com quase todas as cabines vendidas.

Últimas notícias