Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Ana Castela evidencia novo movimento dentro do sertanejo, o agronejo

Boiadeira canta o orgulho agro e abre espaço para estilo que vai além da música

atualizado 12/09/2022 18:32

Foto de Ana Castela Reprodução

Nos últimos meses, ao toque do berrante, Ana Castela chegou de forma despretensiosa e logo conquistou o topo das plataformas de áudio e vídeo. É inegável sua força na música sertaneja e a autenticidade de tudo que ela transmite. No entanto, a Boiadeira vai além. A jovem de apenas 18 anos está longe de representar apenas um fenômeno isolado. Ela abre espaço para um novo movimento. Assim como aconteceu com o sertanejo universitário há mais de uma década e com o feminejo mais à frente, Ana Castela agora abre portas para o “agronejo”.

Até então, de olho nas redes, a aposta do sertanejo era em uma linha mais próxima do POP, até que surge Ana Castela, vestida de boiadeira, cantando o orgulho agro, na contramão da resistência à afirmação caipira. Se afirmar jeca era algo que passava, até mesmo, próximo da vergonha. A jovem apresenta isso de forma verdadeira, pela ótica de quem realmente foi criada na fazenda. Ela era presença constante na propriedade dos avós, em Sete Quedas, na fronteira com o Paraguai, onde aprendeu a andar de cavalo.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Ana Castela surgiu no cenário musical durante a pandemia, com vídeos de covers no Youtube. O material chamou atenção de Rodolfo Alessi, compositor e cantor da dupla Fabinho e Rodolfo. Ele e Raphael Soares, da dupla Léo e Raphael, já estavam de olho no crescimento do estilo, o que fez nascer uma sociedade na produtora Agroplay.

Ana Castela marca a chegada de uma nova geração à música sertaneja. Jovem é da geração TikTok, que aposta em músicas e batidas, que brinca e mistura até mesmo contornos do funk.

Além dos elementos musicais e da afirmação em relação ao estilo agro de viver, Ana Castela marca também a chegada de uma nova geração à música sertaneja no sentido artístico. A jovem chegou sem fazer parte de um grande escritório, não é da turma que surgiu junto a Luan Santana e Gusttavo Lima e também se difere do feminejo de Marília Mendonça, Simone & Simaria e Maiara & Maraisa.

Embora não seja de um grande escritório, Castela tem ao seu lado Marcos Mioto, grande empresário, responsável pelos maiores rodeios do Brasil, como o de Barretos e o de Jaguariúna.

O termo agronejo é usado para diferenciar o estilo dentro do sertanejo. Grande expoente, a Boiadeira abre caminho para nomes como Luan Pereira, Léo & Raphael, DJ Chris no Beat e Us Agroboys.

Ainda é cedo para cravar a permanência do agronejo, mas é inegável que Ana Castela abriu portas. Só o tempo dirá se ela vai seguir a linha do sertanejo mais radiofônico, pensando em músicas dentro do estilo que domina o gênero, ou se continua na mistura de batidas, com contornos até mesmo de funk e eletrônico. A possibilidade é que ela mescle tudo e siga em alta, já que é um produto diferente, que traz um frescor à música.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famoso s e do entretenimento siga @leodias no Instagram. 

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Mais lidas
Últimas notícias