Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

General Pafiadache toma posse como novo secretário de Saúde do DF

Durante assinatura do ato, Ibaneis Rocha anunciou pacote de medidas para melhorar atendimento de pacientes na rede pública distrital

atualizado 28/08/2021 11:48

O General Manuel Pafiadache deixa o prédio da Secretaria de Saúde após ser apresentado como novo Secretário de saúde do DFArthur Menescal/Especial Metrópoles

O general do Exército Manoel Luiz Narvaz Pafiadache tomou posse, neste sábado (28/8), como novo secretário de Saúde do Distrito Federal. Ele foi anunciado para o cargo, na última sexta-feira (27/8) pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). O ato foi assinado durante coletiva realizada no Palácio do Buriti.

Pafiadache assume a pasta após o titular do Palácio do Buriti ter decidido remanejar o então secretário Osnei Okumoto para retomar o trabalho na presidência da Fundação Hemocentro do Distrito Federal. Ibaneis cobra mais agilidade para resolver os problemas da saúde.

“Eu tenho dito que o a nossa prioridade é tudo aquilo que chega mais rapidamente possível para a população, que são os nossos insumos, a questão de RH E a parte de infraestrutura. É assim que nós vamos nos dedicar e entender toda o a a sistemática da secretaria, que a gente já tem algum conhecimento, para que a gente possa somar os esforços, principalmente nesse momento de pandemia”, disse o novo integrante da equipe do governador.

Durante o ato, o chefe do Executivo liberou R$ 88 milhões dos recursos da Secretaria de Economia que serão direcionados para a infraestrutura, principalmente dos hospitais regionais da rede pública.

“Esse valor vai ser imediatamente repassado conta da Secretaria de Saúde para que possa dar andamento a todas essas reformas”, afirmou Ibaneis.

Pacotes

No mesmo evento, Ibaneis lançou um pacote de medidas direcionado exclusivamente para melhorar os serviços de atendimento aos pacientes. Uma delas foi a transferência de pacientes de Covid-19 para unidades de campanha para liberar leitos nos hospitais da rede e, com isso, aumentar a capacidade de realização de cirurgias eletivas, acumuladas durante a crise sanitária.

Outra ação anunciada pelo titular do Palácio do Buriti, também com foco na Secretaria de Saúde, foi a autorização de pagamento por 10 mil horas extras com o objetivo de aumentar a quantidade de servidores disponíveis para realizar esses procedimentos.

“Essas 10 mil horas são exatamente para que a gente possa trabalhar nas cirurgias eletivas que estão represadas por conta da pandemia. Então, esperamos que, com essa autorização, se não zerar, pelo menos coloque a fila dentro de uma normalidade. Se forem necessárias mais horas de trabalho, também nós temos disposição e recurso para fazer. O que nós precisamos nesse momento é exatamente mobilizar as equipes dentro dos hospitais”, disse o governador.

Ibaneis também assinou mais uma medida para a contratação de novos profissionais para reforçar o trabalho da Secretaria de Saúde. Segundo o emedebista, serão 80 farmacêuticos, 53 administradores, 35 fonoaudiólogos, cinco economistas, cinco estatísticos, cinco contadores, cinco analistas de sistema e mais 104 médicos, que atuarão nas áreas de cirurgia do aparelho digestivo, cirurgia do trauma, endoscopia e ortopedia.

Mais lidas
Últimas notícias