Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

DF: mulheres foram as que mais perderam emprego durante pandemia

Estudo feito por pesquisadores ligados à UnB também reforça que os pobres foram ainda mais prejudicados durante a crise sanitária na capital

atualizado 17/11/2021 19:01

Mulher segurando carteira de trabalho com o rosto tampadoHugo Barreto/Metrópoles

Uma pesquisa realizada recentemente pela Universidade de Brasília (UnB) indica que o desemprego atingiu diretamente mais mulheres do que homens durante a pandemia de Covid-19 no Distrito Federal.

A mesma amostragem registrou também que os moradores de cidades mais pobres foram os que mais perderam vagas no mercado de trabalho, com pico em abril do ano passado.

0

Projeto da UnB oferece assistência a mulheres vulneráveis na pandemia

De acordo com o Observatório de Políticas Públicas do DF (ObservaDF), vinculado ao Instituto de Ciência Política da UnB e ao Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, o segundo trimestre de 2020 foi o momento mais difícil da crise sanitária na capital federal.

No caso das mulheres, que já eram a maioria de desempregados no Distrito Federal, houve aumento dos índices negativos com picos registrados em abril do ano passado e no primeiro semestre deste ano.

“As taxas de desemprego por gênero evidenciam o alto desemprego entre as mulheres, com picos logo no começo da pandemia e entre os meses de março a maio de 2021”, registra.

Jovens

O mesmo levantamento também indica que os jovens, com idade de 16 a 24 anos, tiveram as maiores taxas de desemprego. Os piores momentos ocorreram entre abril e junho de 2020, justamente no início da pandemia.

Os dados devem ser revelados na manhã de quinta-feira (18/11), quando o ObservaDF apresentará a primeira análise, durante transmissão ao vivo, a partir das 10h, pelos canais do YouTube e no Facebook do projeto.

Serão apresentadas 11 pesquisas, uma a cada mês, sendo a primeira já divulgada no lançamento para avaliar os aspectos socioeconômicos da população do Distrito Federal.

O ObservaDF quer examinar os dados sobre seis eixos principais: políticas públicas em áreas prioritárias, como: saúde, educação, desenvolvimento econômico, segurança pública, meio ambiente, assistência social, mobilidade urbana; política orçamentária; gastos públicos; qualidade do serviço público na percepção da população; mapeamento dos principais problemas das localidades do DF; mapeamento das potencialidades econômicas do DF.

O trabalho tem a atuação dos pesquisadores Lucio Remuzat Rennó Junior, Ana Maria Nogales Vasconcelos, Andrea Felippe Cabello e Frederico Bertholini Santos Rodrigues.

Serviço

ObservaDF
Live de lançamento: 18/11/2021
Horário: 10h
Transmissão: Pelo canal ObservaDF no YouTube e página no Facebook
Informações: www.observadf.org.br
Siga no Instagram: @observadf

 

Últimas notícias
Mais lidas