Com Rebeca Ligabue, Sabrina Pessoa, Marcella Freitas, Carina Benedetti e Luiz Maza

Trabalhadores da Zara entram em greve durante a Black Friday

Grupo sindical recomenda aos funcionários da varejista Zara uma paralização entre os dias 24 e 25 de novembro

atualizado 23/11/2022 13:48

Fachada de loja com pessoas andando em frente Jon Hicks/Getty Images

Enquanto as marcas focam na Black Friday, realizada mundialmente nesta sexta-feira (25/11), os funcionários da Zara ensaiam uma paralização nos dias do grande evento de vendas. Convocada pelo grupo sindical CIG, a grave ocorrerá nos dias 24 e 25 de novembro por reivindicações salariais. De acordo com o sindicato, 44 lojas físicas endereçadas na cidade La Coruña, na Espanha, irão participar da iniciativa.

Vem entender!

Giphy/Reprodução

“A greve de dois dias acontecerá, estrategicamente, no período de Black Friday”, afirmou Carmiña Naveiro, líder sindical do CIG e assistente de varejo da Zara, em entrevista à agência de notícias Reuters.

Segundo a Reuters, diante da inflação crescente pela Europa, as greves trabalhistas estão sendo uma constante nos últimos meses. O pontapé para a paralização dos funcionários da Zara foi dado após reunião do conglomerado Inditex, detentor da varejista, com representações de três sindicatos na última quinta-feira (17/11).

Loja da zara
Funcionários da Zara entrarão em greve

 

Loja da zara
A paralização ocorrerá na sede da varejista, localizada na Espanha, país onde a marca foi fundada

 

Fachada de loja
Paralisação será em 44 lojas locais

 

Mulher caminhando em frente a loja de roupas
Os colaboradores foram convocados pelo sindicato trabalhista

O CIG pontuou que a rede de moda havia ajustado as remunerações dos funcionários, mas a oferta foi considerada insuficiente para o sindicato. Por isso, solicitou salários similares aos trabalhadores da Inditex, que atuam nas fábricas e centros logísticos espanhóis.

Além da paralização de dois dias, o sindicato planeja protestos nas redondezas da sede global da Inditex, localizada na cidade espanhola Arteixo. O propósito é o aumento salarial de 500 euros mensais em até três anos.

Loja Zara com fila para entrada
A paralização ocorrerá na época da Black Friday

 

Pessoa branca caminhando na rua segurando três sacolas de lojas
Entre os dias 24 e 25 de novembro

 

Dois manequins em vitrine de loja de rua
O sindicato reivindica ajustes salariais

 

fachada loja zara madrid
Vale relembrar que a rede passa por recuperação financeira, referente à pandemia de Covid-19

De acordo com pesquisas realizadas na área varejista pela consultoria Neotrust, o faturamento gerado pela Black Friday é um dos mais aguardados no ano e movimentou, em 2021, aproximadamente R$ 5,419 bilhões em vendas on-line, sem contar as compras físicas. A greve nesse período pode interferir nos números da Zara.

Vale relembrar que a Inditex está em processo de reversão do prejuízo da pandemia, mas registrou alta de 48,5% nos primeiro semestre de 2021, em comparação com os números do ano anterior.


Colaborou Sabrina Pessoa 

Mais lidas
Últimas notícias