com Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Tod’s Legacy: 35 jovens designers reinterpretam códigos da marca

Iniciativa da grife italiana é uma parceria com a Central Saint Martins, renomada escola de artes

atualizado 24/02/2021 19:21

Esboço de Alecsander Rothschild para o projeto Tod's LegacyTod's Legacy/Divulgação

A Semana de Moda de Londres veio com uma novidade em cheio da Tod’s: no primeiro dia do evento (19/2), a marca italiana estreou um programa de talentos emergentes, batizado de Legacy. A incubadora de projetos Tod’s Academy desafiou 35 jovens mestrandos da renomada escola Central Saint Martins a reinterpretarem códigos e peças marcantes da label a partir de seus próprios olhares. Além disso, foi inaugurada uma plataforma on-line inteiramente dedicada ao projeto, que funciona como uma exposição digital.

Vem saber mais!

Giphy/Tod's Academy/Divulgação

Códigos reinterpretados

O programa inclui bolsa de estudos e mentoria para cada participante, oferecida por 26 profissionais de variados segmentos da indústria da moda. A lista reúne estilistas, caçadores de talentos, stylists, editores, críticos e outros profissionais. Dessa forma, cada especialista deve auxiliar o jovem a refinar seus olhares a partir do know-how italiano e do mercado de trabalho.

Toda a proposta valoriza o artesanato e o processo criativo, funcionando como uma espécie de complemento à formação. Walter Chiapponi, diretor criativo da label, deu total criatividade para os jovens, sob a supervisão de cada mentor. Chiapponi e Fabio Piras, da Central Saint Martins, coordenam o projeto desenvolvido no ano passado.

A estilista Simone Rocha ajudou Andrej Gronau a incrementar acessórios da grife italiana usando malha. Roksanda Ilinčić, por sua vez, auxiliou Andrew La Casse a dar uma nova cara à bolsa Timeless T. Outros itens que ganharam releituras experimentais são a bolsa D-Bag e o loafer Gommino.

Os designers Charles Jeffrey e Richard Quinn, os stylists Andrew Davis e Francesca Burns, os jornalistas Emanuele Farneti e Hamish Bowles, entre outros profissionais, também colaboraram com a iniciativa. Os protótipos criados pelos estudantes não serão comercializados pela marca.

Esboço de Alecsander Rothschild para o projeto Tod's Legacy
O dinamarquês Alecsander Rothschild criou uma logomania colorida e oitentista, inspirada no artista japonês Pater Sato

 

Esboço de Andrej Gronau para o projeto Tod's Legacy
O nascido alemão Andrej Gronau recriou bolsas, meias e o loafer Gommino em cores vivas e formas criativas

 

Esboço de Andrew La Casse para o projeto Tod's Legacy
Andrew La Casse cresceu em Vancouver, no Canadá, e experimentou um cruzamento entre estética e funcionalidade

 

Esboço de Chloé Nardin para o projeto Tod's Legacy
A francesa Chloé Nardin trouxe referências dos Palazzos italianos e do homewear dos séculos 17 e 18 para recriar calçados que refletem a realidade de 2020, com todos trancados em seus próprios quartos

 

Esboço de David Weksler para o projeto Tod's Legacy
Elle Woods (interpretada por Reese Whiterspoon), protagonista do filme Legalmente Loira (2001), é a grande inspiração das peças multicoloridas criadas por David Weksler para o projeto. O jovem vem de uma cidade ao sul de Tel Aviv

 

Esboço de Elisa Trombatore para o projeto Tod's Legacy
A italiana Elisa Trombatore resgatou o fortalecimento que ela vê na cor rosa em calçados com tecidos propositalmente amassados, inspirados no universo da dança

 

Tod’s Academy

Um dos objetivos da Tod’s Academy – setor da grife responsável pela iniciativa – é justamente transmitir “técnicas consagradas” para a nova geração de talentos. A marca descreve a academia, que tem sede no headquarters da marca, como um “laboratório de ideias e uma incubadora de projetos inovadores”.

“É a expressão máxima do Made in Italy através da excelência de seus artesãos, que por gerações conseguiram combinar com sucesso o patrimônio com um ponto de vista sempre crescente, moderno e pessoal”, informou a label na plataforma oficial do programa Tod’s Legacy. Na opinião do presidente da empresa, Diego Della Vale, o projeto apoia alunos e traz pontos de vista inovadores para a etiqueta.

Esboço de Jacob Pulley para o projeto Tod's Legacy
O britânico Jacob Pulley misturou códigos de calçados e trabalhou com ênfase nos acessórios, que são a base da grife

 

Esboço de Jamie Challinor para o projeto Tod's Legacy
O inglês Jamie Challinor fez usos desconstruídos dos cadarços em sapatos e até bolsas

 

Esboço de Keith Mosberger para o projeto Tod's Legacy
Keith Mosberger criou peças ousadas, mesclando referências aristocráticas e inspirações em estrelas do hip-hop e R&B dos anos 1980 e 1990

 

Esboço de Louis Py-Béreau para o projeto Tod's Legacy
Louis Py-Béreau misturou recortes de diferentes materiais

 

Esboço de Ranura Edirisinghe para o projeto Tod's Legacy
Nascida no Sri-Lanka, Ranura Edirisinghe mudou-se para o Reino Unido aos quatro anos. Ela adora trabalhar formas, texturas e cores em suas peças e trouxe isso para o projeto Legacy

 

Esboço de Tasha Sweeney para o projeto Tod's Legacy
A inglesa Tasha Sweeney trabalhou o upcycling, inspirada na subcultura milanesa Paninaro, dos anos 1980, bem como sua versão norte-americana. Os tecidos são de peças velhas dela e de amigos

 

Sobre a grife

A história da grife italiana começou nos anos 1920, por iniciativa da família Della Vale. Já na década de 1980, o atual presidente assumiu o controle da etiqueta e a transformou em uma das maiores representantes dos segmento de artigos de couro de luxo. Até os dias atuais, os artesãos da label confeccionam as peças na região de Marche, na Itália, onde a etiqueta nasceu.

Veja protótipos e esboços dos outros participantes do projeto Tod’s Legacy na galeria abaixo. Para conferir os trabalhos completos de cada um e conteúdos em vídeo sobre o processo criativo, acesse a plataforma da iniciativa neste link.

0

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias