Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Emilio Pucci adere ao formato de coleções colaborativas

Seguindo a estratégia de marcas como Moncler e Tod's, a grife convidou a estilista Christelle Kocher para a primeira parceria do projeto

atualizado 04/02/2020 13:44

Dan Beleiu/Emilio Pucci

A Emilio Pucci é a mais nova etiqueta do segmento de luxo a embarcar na onda dos projetos colaborativos, a exemplo do que já faziam a Moncler e a Tod’s. Recentemente, a grife italiana anunciou que vai fazer parcerias com “vozes criativas” para “reinterpretar a rica herança” da label. A primeira convidada é a estilista francesa Christelle Kocher, fundadora da marca Koché, já na coleção outono/inverno 2020/21.

Vem comigo saber o que esperar!

A collab da etiqueta com a Koché será apresentada no dia 20 de fevereiro, durante a Semana de Moda de Milão, com acessórios e peças de prêt-à-porter. Conhecida pelas estampas supercoloridas e artísticas, a grife disse em comunicado de imprensa que está em constante evolução. “A marca decidiu abrir seu fabuloso arquivo para vozes criativas, confiando-lhe a interpretação inovadora de suas coleções”, diz o texto.

Finalista no Prêmio Jovens Estilistas do Grupo LVMH 2015, a estilista tem um trabalho marcado por retalhos e estampas vibrantes, além de misturar referências de alta-costura com um toque urbano e contemporâneo.

“Tenho muito orgulho de colaborar com a Pucci. A casa possui uma herança magnífica. Suas silhuetas elegantes, estampas e cores sempre me impressionaram, é um imenso prazer poder mergulhar na brilhante história desse universo”, comemorou Christelle Kocher.

As peças da colaboração estarão à venda em setembro, nas butiques da Pucci e nos e-commerces das duas etiquetas. Multimarcas selecionadas também vão disponibilizar os produtos.

@emiliopucci/Instagram/Reprodução
A grife italiana Emilio Pucci, conhecida pela estamparia colorida, anunciou que vai convidar designers para criar coleções colaborativas

 

@koche/Instagram/Reprodução
A primeira é a estilista francesa Christelle Kocher, fundadora da marca Koché

 

@emiliopucci/Instagram/Reprodução
A primeira coleção da nova estratégia será apresentada na próxima Semana de Moda de Milão, no dia 20 de fevereiro, referente à temporada outono/inverno 2020/21

 

@koche/Instagram/Reprodução
Christelle Kocher é “reconhecida por sua mistura única entre alta-costura e estilo das ruas”, como descreve a marca. O look desta foto foi criado por ela

 

Dan Beleiu/Emilio Pucci
A coleção estará disponível em setembro

 

A grife Emilio Pucci está sem diretor criativo desde a saída do estilista Massimo Giorgetti, em 2017. Desde então, a equipe de design da label estava se encarregando de criar as coleções. O catálogo é bem vasto e vai desde looks para a noite até peças de beachwear e infantis.

Na nova estratégia, com colaborações, os lançamentos serão parecidos com o projeto Moncler Genius, da Moncler, no qual diferentes designers assinam coleções-cápsula para a marca. O Tod’s Factory, da Tod’s, funciona de forma semelhante e já teve como parceiros os estilistas Alessandro Dell’Acqua e Alber Elbaz, ex-diretor criativo da Lanvin. Nos anos 1990, a Ruffo Research foi pioneira nessa ideia.

Emilio Pucci (1914-1992) fundou a grife homônima no ano de 1947 em Capri, na Itália, como uma etiqueta esportiva de luxo. A marca fez grande sucesso entre os jet-setters dos anos 1960 com sua moda multicolorida. O fundador chegou a explorar seus elementos caleidoscópicos até em peças de esqui.

Desde a morte de seu criador, conhecido como “príncipe das estampas”, a etiqueta teve direção criativa de Laudomia Pucci, Julio Espada, Christian Lacroix, Matthew Williamson, Peter Dundas e Massimo Giorgetti. O último ocupou o cargo por cerca de três anos. O conglomerado de luxo LVMH detém 67% da Pucci desde 2000.

David Lees/Corbis/VCG via Getty Images
Emilio Pucci (1914-1992), fundador da grife homônima

 

@massimogiorgetti/Instagram/Reprodução
O último diretor criativo a passar pela label foi Massimo Giorgetti, criador da MSMG

 

@koche/Instagram/Reprodução
Mais um look da Koché

 

@koche/Instagram/Reprodução
A criadora da Koché ganhou o ANDAM Fashion Awards 2019

 

Dan Beleiu/Emilio Pucci
Vamos aguardar o resultado da collab!

 

Christelle Kocher, por sua vez, fundou a Koché em 2014 e é vencedora do ANDAM Fashion Awards 2019. Seu prestigiado currículo inclui passagens por marcas renomadas, como Emporio Armani, Chloé, Dries Van Noten e Bottega Veneta.

Formada pela Central Saint Martins, Kocher também é diretora artística do ateliê Maison Lemarié, que pertence à Chanel e produz flores e plumas artificiais usadas em peças de couture.

 

Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias