com Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Condé Nast reúne as 26 edições internacionais da Vogue em projeto inédito

Esta é a primeira vez que todas as versões da revista ao redor do mundo trabalharão um tema em comum

atualizado 04/08/2020 17:07

Foto de Rafael Pavarotti para a Vogue BrasilRafael Pavarotti/Vogue Brasil/Divulgação

Pela primeira vez nos 128 anos da marca Vogue, as 26 edições da revista ao redor do mundo se reunirão para trabalhar um tema em comum. O projeto inédito corresponde à edição de setembro e foi intitulado Hope. A ideia da iniciativa, que gira em torno da esperança, é trazer uma perspectiva otimista sobre várias questões atuais. Entre elas, temas relevantes dos últimos meses, como a pandemia, o combate ao racismo sistêmico e a preservação do planeta, que motivaram o projeto.

Vem comigo saber mais detalhes!

Giphy/Vogue/Divulgação

Como funcionará

A nova proposta funciona da seguinte forma: cada uma das 26 versões internacionais da Vogue publicará sua própria edição, mas todas serão pautadas pelo tema Hope (esperança, em inglês). Cada uma trabalhará o assunto sob a perspectiva de sua própria linha editorial. Para isso, reunirão arte, fotografia e reportagens.

Para firmar ainda mais a mensagem a ser transmitida, os conteúdos especiais incluem cartas escritas por celebridades e personalidades da moda com palavras esperançosas. Terão, também, ensaios sobre temáticas que envolvem diversidade, mudanças climáticas, direitos da população LGBTQIA+, entre outras propostas. Ao todo, o projeto será publicado em 19 idiomas diferentes.

“No começo do ano, todas as Vogue se uniram para lançar os Valores Vogue. Mais uma vez, reunimos forças, mas desta vez, para falar globalmente sobre o mesmo assunto”, informou Paula Merlo, diretora de conteúdo da edição brasileira, em comunicado à imprensa. “Desde maio, em reuniões mensais via Zoom com todos os diretores de redação mundo afora, decidimos que falar de esperança seria uma maneira otimista de pensarmos no futuro que queremos.”

Além do tema, todas as edições terão mais um detalhe em comum: um portfólio global de imagens escolhidas pelos editores-chefes de cada edição internacional. A Vogue Brasil contribuiu com um clique de Rafael Pavarotti, estrelado pelo artista Samuel de Saboia, que posa na frente de uma pintura.

“Na obra, o pássaro simboliza todas as espécies à beira da extinção ou que vivem em cativeiro, mas ainda cantam juntas em sinal de esperança e união. As cores vibram com a capacidade de incorporar emoções e o sonho de liberdade”, explicou Saboia.

Foto de Rafael Pavarotti para a Vogue Brasil
Paula Merlo, da Vogue Brasil, explicou que os dois artistas por trás desta foto “representam a força e a excelência da cultura negra no nosso país”

 

Vogue Americana
Para a Vogue US, Anna Wintour compartilhou um texto do governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, sobre esperança

 

Foto de Branislav Simoncik para a Vogue Portugal
As “entreajudas” das pessoas inspiram este clique de Branislav Simoncik para a Vogue Portugal, informou a editora-chefe Sofia Lucas

 

Foto de Massimo Vitali para a Vogue Itália
Alegria, descontração e o calor do inverno nesta foto de Massimo Vitali para a Vogue Itália, feita no dia 2 de junho

 

Foto de Alasdair McLellan para a Vogue UK
Este é o capitão Tom, retratado pela Vogue UK. Após dar 100 voltas em seu quintal para arrecadar fundos destinados ao serviço de saúde britânico, ele conseguiu 32 milhões de libras

 

Portfólio global

As intervenções artísticas do portfólio global são as mais variadas. Há fotos de personalidades, como a infectologista Mayrlyn Addo (Vogue Alemanha) e o capitão Thomas Moore (Vogue UK), de artistas conhecidos pelo trabalho irreverente e até registros de paisagens que remetem a momentos felizes (Vogue Itália).

“As imagens são diversas, comoventes e poderosas, capturando apenas alguns dos muitos indivíduos inspiradores que lutam para trazer mudanças reais e duradouras no mundo de hoje”, informou a revista. Em alguns países, como no Reino Unido, a edição já chega às bancas neste mês. No Brasil, o lançamento será no dia 4 de setembro, reunindo conteúdos impressos, digitais e até um filtro para o Instagram.

Foto de Kathrin Spirk para a Vogue Alemanha
Esta é Marylyn Addo, uma das principais infectologistas e virologistas do mundo, em foto de Kathrin Spirk para a Vogue Alemanha

 

Foto de Michal Pudelka para a Vogue CS
Andrea Běhounková, editora-chefe da Vogue CS, convida a “arregaçar as mangas e agir, levantar a voz e defender com convicção aquilo que consideramos fundamental”

 

Foto de Betty Muffler para a Vogue CS
“Esperança, cura e solidariedade” são as sensações transmitidas por esta arte de Betty Muffler para a Vogue Austrália, na visão da editora-chefe Edwina McCann

 

Foto de Hashim Badani para a Vogue Índia
Nesta foto de Hashim Badani para a Vogue Índia, uma criança olha através de um sari transparente

 

Arte de Wang Yong para a Vogue China
A contribuição da Vogue China traz uma obra de Wang Yong com mensagem de esperança. No país, a cor vermelha simboliza felicidade, explicou a editora-chefe Angelica Cheung

 

Esperança nos tempos atuais

Anna Wintour, diretora editorial da Vogue e diretora artística e consultora de conteúdo global da Condé Nast, afirmou que se trata de um momento em que, mais do que nunca, a esperança é necessária na vida de todos. “Nestes tempos tumultuados, a Vogue decidiu reunir todos os seus problemas globais em torno deste tema otimista, humano e voltado para o futuro. Pode ser difícil encontrar esperança em tempos de crise, mas também é mais essencial do que nunca”, compartilhou Wintour em comunicado oficial.


Colaborou Hebert Madeira

Últimas notícias