Por Ilca Maria Estevão, Rebeca Ligabue, Sabrina Pessoa, Marcella Freitas, Carina Benedetti e Luiz Maza

Brechó Repassa tem crescimento anual de 269% nas vendas em Brasília

Em entrevista, Tadeu Almeida, CEO da plataforma, celebra a expansão no Distrito Federal e detalha desafios enfrentados na pandemia

atualizado 16/04/2021 12:19

Tadeu Almeida, CEO do RepassaRepassa/Divulgação

O ano de 2020 foi desafiador para a indústria fashion. Contudo, o brechó Repassa conseguiu colher bons frutos durante o período. Em meio aos empasses da Covid-19, a startup de moda circular reforçou o seu diferencial na curadoria de produtos e implementou novos projetos. Os bons resultados refletem no balanço de impacto anual da empresa. Um dos destaques vai para a expansão da companhia na região. Em Brasília, o aumento foi muito superior aos números gerais do Brasil. Por aqui, o crescimento ficou em 269%.

Vem saber mais detalhes!

Giphy/Reprodução

O balanço detalha o cálculo da pegada ambiental e social da empresa em 2020. Diante do cenário, o brechó conseguiu driblar o descarte de 97,2 toneladas de roupas, que provavelmente iriam para aterros sanitários de todo o Brasil. Outro dado apontado pelo relatório compara o número a mais de 8 mil malas cheias de peças que, graças ao Repassa, podem construir novas histórias ao serem adquiridas pelos clientes.
De olho no crescimento das vendas no Distrito Federal, o CEO do site, Tadeu Almeida, conta com exclusividade para a coluna sobre os planos direcionados para o quadradinho. “Nós vemos a região como uma das nossas principais geografias, em termos de clientes, pois temos uma base grande, crescente e engajada. Desse modo, esperamos conseguir entregar um serviço cada vez melhor, para que a experiência positiva crie um efeito de boca a boca”, pontua.
Peças brechó repassa
O Brechó Repassa divulgou balanço de 2020

 

Peças brechó repassa
Entre os números, o crescimento da empresa em Brasília atingiu 269%

 

Peças brechó repassa
A empresa conseguiu evitar o descarte de 97,2 toneladas de roupas

 

Peças brechó repassa
Os números equivalem a 8 mil malas cheias de peças

 

O empresário reconhece que o novo coronavírus e o isolamento social provocaram reflexões nas pessoas. “Acreditamos que este momento tenha sido outro grande motivo que fez com que as pessoas repassassem as roupas paradas no guarda-roupas para gerarem renda e buscassem alternativas mais acessíveis para consumir, como os brechós”, pontua.

O comportamento é analisado pelos dados referentes a 2020. No decorrer do ano, o Repassa realizou 250 mil vendas, registrando crescimento de 130%, comparado com 2019. “A expectativa para este ano é mais do que quadruplicar esse volume”, revela.

Além de evitar que 680 toneladas de gás carbônico fossem emitidas com a produção de novas peças, esse valor é equivalente à absorção de 97 mil árvores por um ano. O e-commerce também economizou mais de 525 milhões de litros de água, o dobro do ano passado.

Para gerar impacto social, a empresa realizou o Repassa Solidário, por meio da implementação da Sacola do Bem. Em pareceria com as varejistas C&A, Renner e Malwee, a iniciativa possibilitou a doação de R$ 611 mil. “Para este ano, estimamos cerca de 20 novos projetos com marcas incríveis, além de escalar as parcerias já existentes”, frisa.

“Isso concretiza novo passo positivo da startup na responsabilidade ambiental, pois promove a redução dos impactos operacionais na produção de lixo, gerando novo ciclo de descarte e reutilização. Em 2020, o Repassa registrou aumento de 81% nos pedidos das sacolas”, celebra.

À coluna, o empresário revelou os próximos passos da empresa. Entre eles, o lançamento de nova plataforma, a fim de melhorar a experiência do usuário no momento de compra e venda no site, além da concretização de novas parcerias com outras grandes marcas de varejo de moda e demais setores.

Projeto Sacola do Bem
Outra ação lançada ao longo de 2020 foi o Repassa Solidário

 

Projeto Sacola do Bem
Por meio da implementação da Sacola do Bem

 

Projeto Sacola do Bem
A iniciativa foi realizada em pareceria com as varejistas C&A, Renner e Malwee

 

Projeto Sacola do Bem
E possibilitou a doação de R$ 611 mil
Sobre o Repassa

Fundado em 2015, o brechó é capitaneado por Tadeu Almeida. A ideia de investir no setor de venda circular surgiu quando o empresário decidiu implementar um negócio que pudesse crescer e mudar o mundo.

Em 2017, a plataforma passou por uma reestruturação, “lançando o modelo da Sacola do Bem, abrindo mão de 95% do portfólio para focar apenas em moda e peças que estavam fisicamente estocadas na empresa”, relembra.

“A mudança foi feita em cima da tese de que 70% das roupas das pessoas ficam paradas no guarda-roupa, porque elas não têm tempo ou paciência para usar as plataformas tradicionais de venda de usados. Assim, o Repassa passou a entregar uma conveniência sem igual para quem queria vender o que não usava mais, mas não queria ter o trabalho”, afirma.

Segundo o profissional, a empresa já recebeu mais de R$ 10 milhões em aportes diversos de fundos de venture capital e investidores-anjos. O último, realizado em 2020, foi de R$ 7,5 milhões, liderado pela Redpoint Eventures, fundo de investimento focado em startups ligadas à tecnologia na América Latina.


Colaborou Sabrina Pessoa

Mais lidas
Últimas notícias