Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Senadores do Podemos pressionam, e Moro pode ir para o União Brasil

Parlamentares do Podemos pediram ao ex-juiz para transferir seu domicílio eleitoral do Paraná para São Paulo, mas ele resiste

atualizado 30/03/2022 17:30

Sergio Moro se filia ao PodemosRafaela Felicciano/Metrópoles

A poucos dias do fim do prazo para candidatos definirem o partido e o estado pelo qual disputarão as eleições de outubro, senadores do Podemos pressionam Sergio Moro a transferir seu domicílio eleitoral para São Paulo.

O movimento se intensificou após o último domingo (27/3), quando o ex-juiz anunciou a lideranças da sigla que pretendia manter seu título de eleitor no Paraná, estado onde nasceu e concentrou sua carreira jurídica.

A avaliação de senadores do Podemos, porém, é de que, no Paraná, Moro terá dificuldades para executar um eventual “plano B” nas eleições deste ano, caso ele desista de ser candidato ao Palácio do Planalto.

Uma das alternativas para Moro seria concorrer ao Senado. No Paraná, contudo, o nome do partido para a disputa é o do senador Alvaro Dias, que é líder do partido na Casa e pré-candidato à reeleição.

Nos últimos dias, Alvaro até sinalizou que poderia abrir mão de tentar se reeleger ao Senado em nome de Moro, mas seus colegas de bancada dizem não concordar com isso.

A coluna conversou com ao menos quatro senadores do Podemos sobre o assunto, e todos confirmaram o apelo a Moro. O único que topou falar publicamente, porém, foi Jorge Kajuru (Podemos-GO).

“Uma parte da bancada pediu para ele transferir o domicílio para São Paulo, mas ele resiste. O Alvaro Dias é um homem tão grandioso, que, se ele tiver que deixar a candidatura (ao Senado), ele faz isso. Mas a gente está demonstrando que não é certo ele se sacrificar”, afirmou Kajuru à coluna, dizendo, porém, torcer para que Moro leve à diante sua candidatura à Presidência.

Um outro parlamentar do Podemos ouvido pela coluna afirmou que, caso Moro insista em manter o domicílio eleitoral no Paraná, alguns senadores poderão deixar o partido.

Moro no União Brasil

O movimento acendeu alerta no entorno de Moro e levou o ex-juiz a retomar as negociações com integrantes do União Brasil para uma possível filiação ao partido comandado por Luciano Bivar.

Interlocutores de Moro terão conversas com dirigentes do União Brasil nesta quarta-feira (30/3). Na segunda-feira (28/3), o ex-juiz já havia jantado em Brasília com o próprio Bivar. Procurados pela coluna, Moro não respondeu.

Mais lidas
Últimas notícias