Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

PSB faz contraproposta ao PT sobre como definir candidato em São Paulo

PSB até topa usar pesquisas eleitorais como critério para decidir o candidato ao governo paulista, como defende o PT, mas com uma condição

atualizado 24/01/2022 21:11

Márcio França, presidente da Fundação João Mangabeira, após reunião no PSBRafaela Felicciano/Metrópoles

O PSB fez uma contraproposta ao PT sobre o critério a ser adotado pelos dois partidos para decidir quem será o candidato do grupo ao governo de São Paulo este ano: se o ex-prefeito petista Fernando Haddad ou se o ex-governador pessebista Márcio França.

Dirigentes do PSB topam usar o desempenho nas pesquisas eleitorais como critério, como defende o PT. Mas com uma condição: que só sejam levados em consideração os levantamentos feitos após Geraldo Alckmin se filiar ao PSB e ser confirmado como candidato a vice-presidente de Lula.

0

A aposta entre os pessebistas é de que, após as definições do futuro eleitoral de Alckmin, Márcio França tende a melhorar seu desempenho nas pesquisas, pois “herdará” votos do ex-tucano em São Paulo. França é aliado de Alckmin, de quem foi vice-governador entre 2015 e 2018.

Nas últimas pesquisas eleitorais, Haddad apareceu na frente de França. No Datafolha divulgado em dezembro de 2021, por exemplo, Alckmin liderava com 28%, seguido por Haddad (19%) e França (13%). Com Alckmin fora da disputa, a avaliação é de que o pessebista pode avançar sobre o petista.

Mais lidas
Últimas notícias