Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Pesquisa mostra situação ruim para Bolsonaro na terra de Arthur Lira

Levantamento divulgado nesta terça revela que 59% classificam governo Bolsonaro como "ruim ou péssimo"

atualizado 22/03/2022 13:45

Cerimônia do Prêmio Marechal Rondon de Comunicações conta com a presença do presidente bolsonaro, lira e pacheco 7Rafaela Felicciano/Metrópoles

A situação político-eleitoral de Jair Bolsonaro não é das mais confortáveis em Alagoas, terra do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), aliado de primeira hora do atual chefe do Palácio do Planalto.

Pesquisa Ibrape (Instituto Brasileiro de Pesquisas e Desenvolvimento Institucional) divulgada nesta terça-feira (22/3) mostra que a gestão Bolsonaro é altamente reprovada no estado de Lira.

0

 

Segundo o levantamento, 59% dos alagoanos entrevistados classificaram o governo Bolsonaro até agora como “ruim ou péssimo”, ante 28% que avaliaram a gestão como “boa ou ótima”.

A pesquisa revela ainda que 63% dos entrevistados em Alagoas desaprovavam a maneira como o atual presidente da República governa o país. Outros 35% aprovam a forma como Bolsonaro preside o Brasil.

No quesito eleitoral, o ex-presidente Lula (PT) lidera as intenções de voto no estado, com 54%. Bolsonaro, por sua vez, aparece com 22%, seguido por Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro (Podemos), com 3% cada.

O deputado federal André Janones (Avante) tem 2%. A senadora Simone Tebet (MDB), o governador gaúcho, Eduardo Leite (possivelmente pelo PSD), e o governador paulista, João Doria (PSDB), aparecem com 0%.

O instituto fez 1.992 entrevistas entre os dias 16 a 19 de março de 2022. O percentual de confiança estimado é de 95%. A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi encomendada pelo MDB, partido do governador de Alagoas, Renan Filho, e do pai dele, o senador Renan Calheiros, que já anunciaram apoio a Lula. Ela está registrada no TRE como AL-03385/2022.

Mais lidas
Últimas notícias