Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi e Victoria Abel

Para PT, presença de embaixadores em posse no TSE enfraquece Bolsonaro

Aliados de Lula avaliam que presença de embaixadores na posse de Alexandre de Moraes atrapalha ambições golpistas de Jair Bolsonaro

atualizado 20/08/2022 22:03

lula durante Posse do ministro Alexandre de Moraes como presidente e o ministro Ricardo Lewandowski como vice-presidente do TSE 3 Igo Estrela/Metrópoles

Aliados do ex-presidente Lula comemoraram a presença maciça de embaixadores na posse do ministro Alexandre de Moraes no comando do TSE na última terça-feira (16/8).

Para aliados do petista, há um paralelo entre o ato com embaixadores convocado por Jair Bolsonaro em 18 de julho, no qual ele questionou as urnas eletrônicas, e a recepção do discurso de Moraes, defensor o atual sistema eleitoral.

Na visão de membros da campanha de Lula, as supostas ambições de Bolsonaro de “melar” as eleições ficam enfraquecidas, justamente pelo apoio dos embaixadores ao novo presidente do TSE.

Representantes de embaixadas de ao menos 40 países prestigiaram a posse de Moraes no comando da Justiça Eleitoral. Entre eles, Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e União Europeia.

Já o evento de Bolsonaro para levantar dúvidas sobre as urnas reuniu representantes de 79 países. Entretanto, como mostrou o Metrópoles, apenas 3 dos 10 maiores parceiros comerciais do Brasil foram à reunião.

Mais lidas
Últimas notícias