Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Oposição rejeita deliberar sobre Daniel Silveira no plenário da Câmara

Para lideranças da oposição, não é tarefa da Câmara votar sobre agravamento de pena de Daniel Silveira determinado pelo STF

atualizado 30/03/2022 16:45

entrevista com o deputado daniel SilveiraIgo Estrela/Metrópoles

Líderes de partidos da oposição avisaram ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que não concordam com qualquer votação na Casa que retome o caso do deputado Daniel Silveira (União-RJ).

Integrantes da oposição ouvidos pela coluna dizem concordar com o posicionamento divulgado por Lira nesta quarta-feira (30/3), de que cabe ao Supremo Tribunal Federal (STF) deliberar sobre a ação penal contra Silveira.

A oposição entende que os deputados, ao votarem favoravelmente à manutenção da prisão de Silveira em fevereiro de 2021, também autorizaram o STF a deliberar sobre a ação penal.

Na avaliação de deputados de partidos de esquerda, o recente agravamento da pena, com a obrigação de recolocar a tornozeleira eletrônica, não deve ser objeto de apreciação do Legislativo.

Como a coluna noticiou mais cedo, deputados bolsonaristas e lideranças evangélicas pressionam o presidente da Câmara a pautar requerimentos que visam sustar a ação penal contra Silveira em tramitação no STF.

Já há ao menos dois pedidos nesse sentido protocolados na Casa. Além disso, o deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, promete um novo requerimento na mesma linha.

Daniel Silveira voltou aos holofotes políticos nesta terça-feira (29/3), quando o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou a instalação imediata de tornozeleira eletrônica no deputado.

O parlamentar fluminense, contudo, disse no plenário da Câmara que não aceitaria e passou a madrugada em seu gabinete na Casa.

Mais lidas
Últimas notícias