Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Moro reage a áudio de Mamãe Falei: “Pode ser configurado como crime”

Nos áudios, revelados em primeira mão pela coluna, Arthur do Val diz que refugiadas ucranianas são “fáceis, porque são pobres"

atualizado 04/03/2022 20:31

Sergio Moro e Arthur do ValReprodução

O ex-juiz Sergio Moro (Podemos) reagiu, na noite desta sexta-feira (4/3), à divulgação pela coluna do áudio em que o deputado estadual paulista Arthur do Val (Podemos), o “Mamãe Falei”, faz comentários sexistas sobre refugiadas ucranianas.

Em nota oficial, Moro disse “lamentar profundamente e repudiar veementemente as graves declarações do deputado”. “Jamais comungarei com visões preconceituosas, que podem inclusive ser configuradas como crime”, afirmou o ex-juiz.

Moro também cobrou uma manifestação do Podemos sobre o assunto. “Jamais dividirei meu palanque e apoiarei pessoas quem têm esse tipo de opinião e comportamento. Espero que meu partido se manifeste brevemente diante da gravidade que a situação exige”, diz.

Nos áudios, revelados em primeira mão pela coluna, Mamãe Falei afirma, entre outras coisas, que as refugiadas ucranianas são “fáceis” de pegar “porque são pobres”. Procurada, a assessoria do parlamentar disse não ter conseguido contato com ele ainda.

Arthur do Val se filiou ao Podemos em janeiro de 2022, com objetivo de ser o candidato apoiado por Moro ao governo paulista. Nas redes sociais, o ex-juiz chegou a elogiar a iniciativa do deputado estadual e do coordenador do MBL, Renan Santos, de irem à Ucrânia.

Veja a nota de Sergio Moro na íntegra:

Lamento profundamente e repudio veementemente as graves declarações do deputado Arthur do Val divulgadas pela imprensa. O tratamento dispensado às mulheres ucranianas refugiadas e às policiais do país é inaceitável em qualquer contexto. As declarações são incompatíveis com qualquer homem público.

Tenho uma vida pautada pela correção e pelo respeito a todos –tanto no campo público quanto na vida privada. Portanto, jamais comungarei com visões preconceituosas, que podem inclusive ser configuradas como crime.

Meu respeito incondicional às mulheres em geral e às ucranianas, em especial, porque além de todos os problemas diários enfrentados, precisam conviver com os horrores da guerra.

Jamais dividirei meu palanque e apoiarei pessoas quem têm esse tipo de opinião e comportamento. Espero que meu partido se manifeste brevemente diante da gravidade que a situação exige.

Sergio Moro

Mais lidas
Últimas notícias