Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Mario Frias vence disputa e emplaca sucessor na Secretaria da Cultura

Ator deixou o cargo de secretário da Cultura do governo Jair Bolsonaro para disputar as eleições de outubro

atualizado 31/03/2022 6:54

Mário Frias secretário de Cultura do governo Bolsonaro. Ele usa terno escuro, camiseta azul, gravata azul e está em pé na frente de um microfone- MetrópolesIsac Nóbrega/PR

Exonerado nesta quinta-feira (31/3) do comando da Secretaria Especial da CulturaMario Frias venceu a disputa interna com outros integrantes do governo e conseguiu emplacar o sucessor que queria na pasta.

Para o lugar de Frias, o presidente Jair Bolsonaro nomeou como novo secretário especial da Cultura do governo o então secretário adjunto do órgão, Hélio Ferraz de Oliveira. Ele era nome defendido por Frias.

O comando da secretaria era disputado por outros integrantes do governo. Entre eles, pelo agora ex-ministro do Turismo Gilson Machado, também exonerado nesta quinta; por caciques do Centrão e por militares.

Machado, por exemplo, queria emplacar como secretária da Cultura a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Larissa Peixoto. O nome dela, porém, enfrentou resistência no Palácio do Planalto.

Mario Frias deixou o cargo nesta quinta junto a outros secretários e nove ministros do governo para disputar as eleições de outubro. O ator se filiou ao PL e pretende concorrer a uma vaga de deputado federal por São Paulo.

Mais lidas
Últimas notícias