G7 e governistas veem possível mudança de lado de senador na CPI

Nos bastidores, parlamentares alinhados ao Planalto avaliam que um integrante do G7 começa a dar sinais de um alinhamento maior ao governo

atualizado 11/06/2021 7:14

Senadores na CPI da CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

Senadores governistas da CPI da Covid começaram a perceber possível mudança de lado do líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), na comissão.

Nos bastidores, parlamentares alinhados ao Palácio do Planalto avaliam que Braga começa a dar sinais de um alinhamento maior aos governistas na CPI.

Essa percepção já é compartilhada até mesmo por integrantes do G7, grupo majoritário de senadores independentes e de oposição ao qual Braga, em tese, ainda faz parte.

Para senadores governistas e do G7 ouvidos pela coluna, um desses sinais de mudança de postura do líder do MDB na CPI teria sido dado na sessão dessa quinta-feira (10/6).

Na sessão, o senador emedebista defendeu que os colegas governistas também pudessem enviar perguntas para a médica Ludhmila Hajjar responder em vídeo ou por escrito.

Até então, a ideia do relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), era que a médica respondesse perguntas só dele. A proposta de depoimento a distância, porém, acabou sendo rejeitada.

Procurado pela coluna, Braga não respondeu.

Últimas notícias