metropoles.com

Furto de armas: Exército “não tem dúvida” do envolvimento de militares

Comandante do Exército afirmou à coluna não ter dúvida de que há gente do quartel de Barueri (SP) envolvida no furto de 21 metralhadoras

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação/Exército
O general Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, comandante militar do Exército no Sudeste, em discurso para a tropa
1 de 1 O general Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, comandante militar do Exército no Sudeste, em discurso para a tropa - Foto: Divulgação/Exército

O comandante do Exército, general Tomás Paiva, afirmou à coluna, nesta quarta-feira (18/10), não ter dúvidas do envolvimento de militares do próprio quartel de Barueri (SP) no furto de 21 metralhadoras do Arsenal de Guerra de São Paulo.

“Não tenho dúvida de que há gente da unidade envolvida. Estamos investigando a fundo para atuar de maneira firme. Todos os envolvidos vão ser responsabilizados”, afirmou Tomás Paiva, sem dar nomes ou outros detalhes da investigação.

O furto das armas foi descoberto há uma semana. Conforme revelou o Metrópoles, 13 metralhadoras calibre ponto 50, capazes de derrubar aeronaves, e 8 de calibre 7,62 foram furtadas na quarta-feira (11/10) por criminosos ainda não identificados.

Após a descoberta, cerca de 480 militares foram mantidos no quartel para a apuração do caso. Com o avanço da investigação interna, porém, 320 militares foram liberados na terça-feira (17/10). Outros 160, contudo, continuam “aquartelados”.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comIgor Gadelha

Você quer ficar por dentro da coluna Igor Gadelha e receber notificações em tempo real?

Notificações