Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Filiação de Sergio Moro tem gritos de “Bolsonaro genocida”

Em seu discurso, o ex-juiz fez críticas indiretas ao atual presidente da República, cobrando o fim da “rachadinha” e do “orçamento secreto”

atualizado 10/11/2021 11:59

Cerimônia de filiação de Sergio Moro ao PodemosIgor Gadelha/Metrópoles

O evento de filiação do ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro ao Podemos, nesta quarta-feira (10/11), em Brasília, teve protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Durante o discurso do ex-juiz, apoiadores dele presentes na plateia gritaram “Bolsonaro genocida”. O protesto surgiu quando Moro falava sobre sua saída do Ministério da Justiça em 2020.

A resposta do restante da militância do Podemos presente no evento foram alguns aplausos tímidos.

Outro grito puxado por apoiadores foi a célebre frase de Moro para a deputada Carla Zambelli (PSL-DF), divulgada em conversa de WhatsApp: “Prezada, não estou à venda”. Novamente, a resposta do público foi tímida.

Rachadinha

Moro preferiu ignorar as manifestações, mas, na sequência do discurso, disparou ele mesmo críticas indiretas a Bolsonaro.

Sem citar o atual presidente, o ex-juiz cobrou o fim da “rachadinha ” e do “orçamento secreto” e prometeu “autonomia” para a Polícia Federal.

Mais lidas
Últimas notícias