A resposta de Doria sobre eventual veto do governo federal à Coronavac

Membros do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo querem que o governador se pronuncie sobre notícias de suposto veto à vacina

atualizado 22/06/2021 18:07

João Doria acompanha entrega de doses da CoronavacFábio Vieira/Metrópoles

Membros do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo sugeriram ao governador João Doria (PSDB) que responda o governo federal sobre o suposto plano do Ministério da Saúde para vetar o uso da Coronavac no Brasil.

O conselho foi para que Doria afirme publicamente que, se não quiser mais comprar a vacina, o ministério deveria permitir que as doses produzidas pelo Instituto Butantan sejam todas usadas por São Paulo.

Dessa forma, o estado teria mais doses de vacinas contra a Covid-19 à disposição para serem aplicadas em sua população. Por ora, Doria ainda não se pronunciou sobre o tema.

Na segunda-feira (21/6), o ministro Marcelo Queiroga negou notícias de que a pasta estaria trabalhando para não aplicar mais a Coronavac. “Não há nenhum tipo de mudança de estratégia sobre esse imunizante”, disse.

Últimas notícias