metropoles.com

Vídeo: “CPF cancelado”, diz marido da ministra dos Direitos Humanos  

Episódio aconteceu durante viagem oficial da ministra dos Direitos Humanos, Cristiane Britto; Flávio Britto é ex-desembargador eleitoral

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Ex-desembargador Flávio Britto, marido da ministra dos Direitos Humanos, e Sikêra Jr
1 de 1 Ex-desembargador Flávio Britto, marido da ministra dos Direitos Humanos, e Sikêra Jr - Foto: Reprodução

O ex-desembargador eleitoral Flávio Britto, marido da ministra dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, usou, na quinta-feira (30/6), a expressão “CPF cancelado”, usada para celebrar assassinatos, geralmente feitos pela polícia. Durante viagem oficial do ministério, o ex-desembargador do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal gravou vídeo com o apresentador bolsonarista Sikêra Jr., que já havia feito o mesmo com Jair Bolsonaro e ministros no ano passado.

“CPF cancelado”, começou o ex-desembargador, rindo, sendo seguido por Sikêra. A dupla segurava um cartaz com a inscrição no estúdio do programa de Sikêra, na RedeTV! em Manaus (AM). Mulher do ex-desembargador, a ministra Cristiane Britto foi entrevistada por Sikêra e alegou ter cumprido compromissos públicos na cidade, embora nada tenha sido registrado na agenda oficial.

A expressão pejorativa, já usada por Jair Bolsonaro publicamente, vem sendo repetida por diversas autoridades bolsonaristas para ironizar assassinatos de suspeitos de crimes por policiais. No ano passado, Bolsonaro posou para fotos ao lado de Sikêra com o cartaz controverso. A dupla estava acompanhada pelo pastor Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação que foi preso pela PF no mês passado.

Em junho, o Amazonas foi palco do assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. Não consta nenhuma viagem da ministra dos Direitos Humanos ao estado durante os 10 dias até a polícia encontrar os restos mortais de Bruno e Dom. Nas redes sociais, a ministra se calou sobre o caso.

Procurados, Flávio Britto, a ministra Cristiane Britto e o Ministério dos Direitos Humanos não responderam.

Ministra dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, e seu marido, o ex-desembargador Flávio Britto

Assista ao vídeo:

 

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comGuilherme Amado

Você quer ficar por dentro da coluna Guilherme Amado e receber notificações em tempo real?

Notificações