Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Randolfe pede que STF proíba Bolsonaro de ameaçar servidores da Anvisa

Jair Bolsonaro cobrou nomes de funcionários da agência que aprovaram vacinação infantil; Randolfe Rodrigues acionou Alexandre de Moraes

atualizado 17/12/2021 18:37

Presidente jair bolsonaro durante cerimonia no planalto 4Hugo Barreto/Metrópoles

O senador Randolfe Rodrigues, da Rede do Amapá, pediu nesta sexta-feira (17/12) que o STF proíba Jair Bolsonaro e ministros de ameaçar e intimidar servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que autorizaram a vacinação de crianças de cinco a onze anos contra a Covid. Na véspera, Jair Bolsonaro afirmou que cobrou o nome desses funcionários. Randolfe solicitou também ao Supremo que isso não aconteça.

“Eu pedi, extraoficialmente, o nome das pessoas que aprovaram a vacina para crianças a partir de 5 anos. Nós queremos divulgar o nome dessas pessoas para que todo mundo tome conhecimento de quem são essas pessoas”, afirmou Bolsonaro em uma live nesta quinta-feira (16/12). Mais cedo, a Anvisa havia autorizado a vacinação de crianças pela Pfizer, seguindo precedentes da Europa e dos Estados Unidos.

O pedido de Randolfe foi dirigido ao gabinete do ministro Alexandre Moraes. É lá que tramita o inquérito das fake news, que tem Bolsonaro entre os investigados. No início do mês, Moraes abriu outro inquérito para investigar o presidente: desta vez, depois que Bolsonaro associou a vacina da Covid à Aids, o que é falso.

“O que o presidente quer, na verdade, é promover uma onda de desinformação, com a propagação de notícias falsas que visem desestimular os pais a vacinarem seus filhos contra a Covid-19”, escreveu Randolfe.

0

 

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna