Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Natália Portinari

PT defende a Lula que partido fique com Desenvolvimento Social

Em reunião com Lula, parlamentares do PT defenderam que partido retome políticas públicas em áreas negligenciadas por Bolsonaro

atualizado 01/12/2022 19:52

O presidente eleito Lula se reúne com as centrais sindicais ao lado de Gleisi Hoffman, no gabinete de transição. Na imagem, Lula aponta para frente, sentado à mesa - Metrópoles Breno Esaki/Especial Metrópoles

A bancada de parlamentares do PT disse a Lula, em uma reunião nesta quinta-feira (1/12), que o partido deveria ficar com o Ministério de Desenvolvimento Social.

A posição da bancada foi unânime. Lula só escutou o pedido de deputados e senadores e não manifestou opinião.

Também não foram discutidos nomes de possíveis ministeriáveis do PT. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, foi apontada como a responsável por colher as demandas dos partidos que irão compor o governo.

Os parlamentares avaliam que será necessário isolar o bolsonarismo com a retomada de políticas públicas em áreas negligenciadas pelo governo federal.

Na visão dos petistas, o Desenvolvimento Social é primordial para cumprir este objetivo, já que assim o partido manteria o controle do Bolsa Família.

O Desenvolvimento Social é uma das pastas cobiçadas pela senadora Simone Tebet, do MDB. Ela participa do grupo que cuida de assuntos relacionados ao ministério na transição.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna