Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Presidente da CPI quer convocar “gabinete da morte”

Ministro da Saúde ficará “constrangido” em depoimento, diz Aziz

atualizado 04/06/2021 21:59

Senador Omar Aziz. CPI da Covid. CPI da PandemiaRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz, defendeu convocar os participantes da reunião do que chamou de “gabinete da morte” no Palácio do Planalto em setembro. Nesta sexta-feira, o repórter Sam Pancher apontou em um vídeo a existência de um ministério paralelo no governo Bolsonaro crítico a vacinas contra a Covid.

“Vamos convocar quem está nesse vídeo. Não é gabinete paralelo, é gabinete da morte. Marcelo Queiroga vai ficar constrangido em seu depoimento. Era esse gabinete quem ditava a política sanitária no país, não era o Ministério da Saúde. E continua não sendo”, afirmou Aziz. O ministro da Saúde falará novamente à CPI na próxima terça-feira.

A reunião no Palácio do Planalto tinha pelo menos 20 participantes. Entre eles, os médicos Nise Yamaguchi e Paolo Zanotto, além do ex-ministro Osmar Terra. Todos favoráveis a medicamentos ineficazes contra a doença.

Segundo o senador, as imagens também reforçam que a médica Nise Yamaguchi mentiu aos parlamentares. Na última semana, Aziz ficou irritado com o depoimento de Yamaguchi e chegou a pedir: “Não acreditem nela”.

“Eu tinha dito para não acreditarem na voz calminha dela e fui atacado: ‘Coitada’. Ah, bom…”, seguiu.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna