Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Prejuízo acumulado da Latam passa de US$ 6 bi

Cifra mais que dobrou em relação a maio de 2020, quando a Latam pediu recuperação judicial

atualizado 14/11/2021 12:17

Divulgação

O prejuízo acumulado da Latam passou de US$ 6 bilhões e mais que dobrou em relação a maio de 2020, quando a empresa pediu recuperação judicial. Os dados constam do balanço do terceiro trimestre da companhia, divulgado na última terça-feira (9/11).

Quando solicitou a recuperação judicial, no início da pandemia, a aérea tinha prejuízo acumulado de US$ 2,6 bilhões, número 130% menor do que o atual. A companhia deve apresentar seu plano de recuperação à Justiça americana até o próximo dia 26. Esse prazo já foi adiado cinco vezes.

Em entrevista à coluna no mês passado, o CEO da Latam Brasil, Jerome Cardier, afirmou que a empresa só deixará o processo de recuperação judicial quando obtiver um plano com liquidez necessária para a aérea ser agressiva no mercado. “Eu quero sair bem, não quero sair rapidamente”, declarou Cardier.

A dívida de curto prazo da Latam está em US$ 10,6 bilhões. Em agosto, a cifra era de US$ 10,9 bilhões, segundo a companhia informou à Securities and Exchange Comission (SEC), equivalente americana à brasileira Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O mercado reagiu mal à divulgação dos dados do terceiro trimestre da Latam. Na quarta-feira (10/11), as ações da empresa caíram 4,35% na Bolsa de Nova York.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna