Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

PF dá viagem aos EUA e turbina salário de aliado de Bolsonaro na Abin

Delegado da PF Carlos Afonso Gonçalves Gomes Coelho passará dois anos em Washington, nos EUA

atualizado 27/06/2022 15:24

AbinDivulgação/Abin

Próximo de Jair Bolsonaro, o delegado da Polícia Federal Carlos Afonso Gonçalves Gomes Coelho ganhou uma viagem de dois anos a Washington, nos Estados Unidos, para fazer mestrado no Colégio Interamericano de Defesa (CID). As despesas serão pagas pelo governo, o que turbinará o salário de Coelho por morar no exterior.

Carlos Afonso Coelho atuou como assessor especial da Secretaria de Governo da Presidência da República entre janeiro e julho de 2019 e, depois, foi nomeado diretor-adjunto na Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Na Abin, entre outras funções, municiava o Planalto com informações caras a Bolsonaro.

O delegado deixou a Abin em abril deste ano, dias após a saída de Alexandre Ramagem, ex-diretor-geral da agência que pediu exoneração para se lançar candidato a deputado federal. Coelho foi designado para a função de “oficial de ligação da Polícia Federal, no Colégio Interamericano de Defesa, como aluno do programa de mestrado”.

 

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna