Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Partido de Bolsonaro crê que Aras vai matar no peito caso dos pastores

Ribeiro disse ter recebido de Bolsonaro a informação de que seria alvo de uma busca e apreensão da Polícia Federal

atualizado 27/06/2022 12:04

Cerimônia de Lançamento do Certificado de Crédito de Reciclagem - Recicla+ e do Plano Nacional de Resíduos SólidosIgo Estrela/Metrópoles

O PL, partido de Jair Bolsonaro, não está preocupado com as consequências criminais do caso dos pastores do MEC para o presidente. E há uma razão para isso. Ou melhor: uma pessoa.

Valdemar Costa Neto avalia que Augusto Aras vai matar no peito qualquer pedido para investigar o presidente por possivelmente ter vazado para o ex-ministro Milton Ribeiro a operação da Polícia Federal.

Na semana passada, uma interceptação telefônica feita com autorização judicial flagrou Ribeiro dizendo ter recebido de Bolsonaro a informação de que ele “achava” que haveria uma busca e apreensão contra o ex-ministro. Era exatamente essa a informação que a cúpula da PF tinha.

0

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna