Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Para 67%, chance de voto em Lula não mudaria com Alckmin vice

A chance de voto em Lula não mudaria para 67% dos eleitores se o ex-presidente tivesse o ex-governador Geraldo Alckmin como vice

atualizado 19/01/2022 17:09

Lula + AlckminDivulgação/ Ricardo Stuckert

A chance de voto em Lula não mudaria para 67% dos eleitores se o ex-presidente tivesse o ex-governador Geraldo Alckmin como vice. O dado consta de uma pesquisa realizada pela Quaest e pela Genial Investimentos, que foi a campo no início do mês.

Para 10%, a chance de votar em Lula tendo Alckmin como vice aumenta. Para outros 10%, diminui. Em seguida, 9% dos entrevistados responderam que não votam em Lula “de jeito nenhum”. 3% não souberam ou não responderam.

Especificamente entre os eleitores que não votariam nem em Lula ou em Jair Bolsonaro em 2022, a possível chapa Lula-Alckmin não mudaria o voto de 71% deles. Para 13%, as chances de voto em Lula cairiam se o petista se aliasse ao ex-tucano. 5% responderam que as chances aumentariam, ao passo que 9% disseram não votar em Lula. 2% não souberam ou não responderam.

As regiões onde a possível aliança é mais bem recebida são Nordeste e Sudeste. A taxa de aumento de votos em Lula caso a chapa Lula-Alckmin se concretize é de 11%. No Centro-Oeste, Sul e Norte, as taxas de aumento são de 6%, 8% e 9%, respectivamente.

A pesquisa ouviu 2 mil eleitores de todo o país, de 6 a 9 de janeiro. A margem de erro é de 2%. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna