Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Pacheco não autorizou Moro a usar seu púlpito no Senado

Moro atacou a PEC dos Precatórios, pauta governista, e defendeu teto de gastos em discurso não autorizado no púlpito do Senado

atualizado 26/11/2021 17:24

Waldemir Barreto/Agência Senado

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, não autorizou que Sergio Moro, seu adversário na corrida ao Planalto, usasse o púlpito da Presidência do Senado na terça-feira (23/11). Momentos antes de uma entrevista coletiva de Moro e senadores do Podemos no púlpito, a Presidência do Senado emitiu um documento negando o uso do espaço.

Pouco antes das 15h30 da terça-feira (23/11), quando Moro faria o pronunciamento, seguranças da Presidência começaram a avisar aos jornalistas que a entrevista não poderia acontecer ali.

Moro e aliados chegaram ao local sem atraso e fizeram a entrevista normalmente. Pré-candidato ao Planalto como Rodrigo Pacheco, Moro atacou a PEC dos Precatórios, pauta governista, e defendeu o teto de gastos.

O púlpito em frente à Presidência do Senado geralmente é usado pelo presidente da Casa, mas não é exclusivo. Líderes de governo também dão entrevistas ali. No ano passado, o governador de São Paulo, João Doria, e senadores da oposição usaram o local para criticar o desdém do governo Bolsonaro com a Coronavac.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna
Mais lidas