Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Olavo de Carvalho está fora da editora Record

A Record entende que os ataques à democracia e propagação de discurso de ódio do extremista vão contra princípios editoriais da editora

atualizado 28/07/2021 22:46

Fiolósofo Olavo de Carvalho fumandoReprodução/Facebook

A editora Record, uma das maiores do país, decidiu não renovar os contratos dos dois livros que editava de Olavo de Carvalho, “O imbecil coletivo” e “O mínimo que você precisa para não ser um idiota”. A razão da decisão são os ataques à democracia e a propagação do discurso de ódio que o polemista faz nas redes sociais, o que a Record entende que vai contra seus princípios editoriais.

Os dois estão entre os best-sellers do extremista.

“O imbecil coletivo” foi lançado 1996, e relançado pela Record em abril de 2018, numa nova edição. Na semana seguinte ao lançamento, ocupou a liderança do ranking da revista “Veja”, na categoria não-ficção. O contrato de Olavo com a Record para sua publicação terminou no fim do ano passado.

Já “O mínimo que você precisa saber para não ser um Idiota”, coletânea de artigos do extremista, foi lançada em 2013. O contrato encerrou-se em janeiro deste ano.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna