Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Nenhum estado divulga dados completos sobre emendas parlamentares

Pesquisa da Transparência Internacional Brasil aponta que 15 estados não publicam dado algum sobre como esse dinheiro público é gasto

atualizado 05/07/2022 8:23

obraTânia Rego/Agência Brasil

Nenhum estado brasileiro divulga informações completas sobre a execução de emendas parlamentares. Das 27 unidades da Federação, 15 não publicam dado algum sobre como esse dinheiro público é usado. Os números são da Transparência Internacional Brasil, que lança nesta terça-feira (5/7) o Índice de Transparência e Governança Pública.

No ranking geral, que leva em conta 84 perguntas da entidade, apenas cinco estados conseguiram a classificação “ótimo”; foram eles: Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rondônia e Goiás. Três receberam a nota “ruim”: Acre, Pará e Sergipe.

“Governos estaduais falham em garantir transparência sobre o emprego de emendas parlamentares, obras públicas e agendas de autoridades“, concluiu a Transparência Internacional Brasil.

Os questionamentos abordaram oito itens: marcos legais; plataformas; administração e governança; transparência financeira e orçamentária; transformação digital; comunicação; participação; e dados abertos.

Só dois governos estaduais têm algum registro sobre o lobby junto a autoridades: Minas Gerais e Espírito Santo. Outro ponto do relatório da Transparência Internacional Brasil apontou que a maioria dos estados, 15 entre 27, não contam com um conselho de transparência ou combate à corrupção.

No detalhamento de obras públicas, a maior parte dos estados vai mal. Em 14, não há sequer um site para acompanhar informações básicas de obras públicas, a exemplo de valores reservados e pagos. Só cinco unidades da Federação têm um portal com esse material. São elas: Rondônia, Espírito Santo, Distrito Federal, Ceará e Amazonas.

0

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna