Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Ministro defendeu cruzeiros o ano todo antes de suspensão geral

Após pedido da Anvisa, cruzeiros suspenderam atividades por 18 dias; duas semanas antes, ministro pediu cruzeiros "365 dias por ano"

atualizado 03/01/2022 18:31

Ministro do Turismo, Gilson Machado, em DubaiReprodução/ Redes sociais

Duas semanas após o ministro do Turismo, Gilson Machado, defender que o Brasil recebesse cruzeiros o ano inteiro, as empresas do setor decidiram nesta segunda-feira (3/1) suspender as atividades por 18 dias. No último dia 31, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pediu a interrupção desse tipo de viagem por causa da Covid.

O Brasil enfrenta um surto de Covid em embarcações de águas nacionais. Cinco navios são monitorado pela Anvisa. Três deles tiveram de interromper as atividades por causa do aumento de casos da doença entre os passageiros.

Diante do problema, a Anvisa recomendou a suspensão da temporada de cruzeiros, alegando ao Ministério da Saúde um “aumento repetino” nos casos da doença que matou 619 mil brasileiros.

Disse Gilson Machado no último dia 20:

“Eu quero, inclusive, fazer um desafio para os operadores de cruzeiros marítimos para que acabe com esse negócio de temporada. O Brasil não precisa de temporada, o Brasil tem que cruzeiros 365 dias por ano”, acrescentando que o clima do país permitiria o aumento desses roteiros.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna