Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Militar pede ao STF para ficar em silêncio na CPI 

Marcelo Blanco prestará depoimento à CPI na quinta-feira

atualizado 12/07/2021 19:48

Marcelo BlancoReprodução/TV Câmara

O tenente-coronel Marcelo Blanco pediu nesta segunda-feira (12/7) ao STF para ficar em silêncio em seu depoimento à CPI da Pandemia, na próxima quinta-feira (15/7). Ex-diretor substituto de Logística do Ministério da Saúde, Blanco participou do jantar de suposta propina, num shopping de Brasília no final de fevereiro.

A defesa de Blanco afirmou ao Supremo que teme que o militar sofra “constrangimentos ilegais” no Senado, e citou a prisão de Roberto Dias, ex-diretor de Logística da pasta, por mentir à CPI na semana passada. Dias ficou detido por cinco horas e foi liberado após pagar uma fiança de R$ 1,1 mil.

“Deve-lhe ser garantida a faculdade de permanecer em silêncio sem que seja preso em flagrante”, escreveram os advogados, que também solicitaram que Blanco seja acompanhado por um defensor durante o depoimento. Segundo o documento, a prisão de Dias gerou “repulsa em toda a comunidade jurídica”.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna