Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Malafaia: “Damares é abusada e tentou passar a frente de Bolsonaro”

Líder evangélico com mais prestígio junto a Bolsonaro, Silas Malafaia critica a postura da ex-ministra Damares Alves na eleição deste ano

atualizado 06/08/2022 19:29

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o pastor Silas Malafaia, no Palácio do PlanaltoDivulgação/PR

Líder evangélico com mais prestígio no Planalto, Silas Malafaia criticou a postura da ex-ministra Damares Alves, que, filiada ao Republicanos, manteve a candidatura avulsa ao Senado no Distrito Federal mesmo após Jair Bolsonaro declarar apoio a Flávia Arruda, do PL.

Malafaia também condenou o fato de a ex-ministra bloquear, no WhatsApp, o deputado federal Sóstenes Cavalcante, líder da bancada evangélica no Congresso, em um episódio revelado sexta-feira (05/8) pelo jornalista Caio Barbieri.

“Damares é abusada e não sabe nem respeitar pastor. Ao bloquear o telefone do presidente da frente parlamentar evangélica, a maior do Congresso, mostrou quem ela é. É uma soberba de nariz empinado que não respeita nem politicamente os outros. O povo evangélico precisa saber que ela tentou passar a frente do presidente Bolsonaro. E foi Bolsonaro quem deu um chega para lá para arrumar a casa: para o Arruda deixar de ser candidato a governador (do DF), e a mulher (Flávia Arruda) ser candidata a senadora. E selar aliança com o (atual governador) Ibaneis”, disse Malafaia à coluna.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

Líder da Assembleia de Deus, Malafaia endossa o argumento de Sóstenes e diz que a candidatura avulsa de Damares ao Senado prejudica a unidade do voto conservador.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna